• Matheus Mans

9 filmes indispensáveis para conhecer a família Coppola


DICK THOMAS JOHNSON/FLICKR

Com a estreia de Eleanor Coppola na direção, com Paris Pode Esperar, aproveite para relembrar os filmes da família Coppola, dentre clássicos do cinema, referências da cena independente e, até mesmo, ótimos filmes de ação estrelados pelo sobrinho de Francis Ford Coppola, o polêmico ator Nicolas Cage.

Francis Ford Coppola, o pai.

Karel Chladek - C2-MTL

O Poderoso Chefão. Primeiro grande longa-metragem de Francis Ford Coppola e que pôs o nome de sua família em evidência. Com Marlon Brando e Al Pacino, mostra a rotina de uma família de mafiosos italianos nos Estados Unidos. Já virou clássico do cinema e referência nas franquias cinematográficas, já que as duas continuações, com Pacino como principal, também são excelentes.

A Conversação. Nesta mistura de thriller com drama, o especialista em escutas Harry Caul é contratado para seguir um casal, gravando suas conversas. Ele passa então a acreditar que a conversa que gravou revela uma trama de um misterioso diretor de empresa que o contratou para assassinar o casal. Assim como O Poderoso Chefão, é um filme com tramas escondidas nos olhares, nos momentos de silêncio. E conta, ainda, com Gene Hackman em uma de suas melhores atuações.

Apocalypse Now. Apocalypse Now demorou para ser produzido, já que enfrentou todas as dificuldades possíveis durante as gravações. O resultado, porém, é um soco no estômago dos norte-americanos. Na história, conta-se os horrores nos bastidores da Guerra do Vietnã, com o capitão Willard (Martin Sheen, impecável) fazendo uma viagem perigosa e cada vez mais alucinante para encontrar e matar o coronel Kurtz (Brando, novamente), um antigo oficial promissor que ficou louco. É forte, intenso e extremamente necessário para quem quer saber mais sobre este obscuro período da história.

Drácula de Bram Stocker. Para muitos, a melhor adaptação do romance de Bram Stocker, que deu vida ao Drácula. Com um elenco diverso (Keanu Reeves, Gary Oldman, Anthony Hopkins e Winona Ryder), conta a história do conde que começa a perambular pela história atrás de sua amada, morta no século XV durante uma guerra. Com atuações inspiradas e um erotismo bem inserido no trama, Drácula de Bram Stocker coleciona uma legião de fãs e se tornou um marco na carreira de Coppola -- apesar de ser o grande último longa-metragem de sua filmografia.

Sofia Coppola, a filha

Encontros e Desencontros. Clássico do cinema cult, virou referência quando o assunto são filmes independentes. Na história, um ator solitário e de meia idade (Bill Murray) e uma recém-casada (Scarlett Johansson) se encontram em Tóquio enquanto ele filma um comercial e ela acompanha seu marido, um fotógrafo de celebridades. Estranhos em terra estrangeira, os dois encontram distração, fuga e compreensão entre as luzes de Tóquio após um encontro casual no bar do hotel. É singelo, no melhor dos sentidos da palavra, e mostra que Sofia aprendeu com o pai: é repleto de significados no silêncio e na troca de olhares -- e com um final maravilhosamente misterioso.

Maria Antonieta. Filme que divide opiniões, mas que tem uma estética indiscutível. Como o próprio nome já diz, fala sobre a a adolescente Maria Antonieta, jovem austríaca que se casa com Dauphin da França e se torna a rainha do país após a morte do Rei Louis XV em 1774. Anos mais tarde, após uma vida de luxo e privilégio, no entanto, ela perde sua cabeça na guilhotina durante a Revolução Francesa. Tem design de produção impecável, fotografia, maquiagem e figurino marcantes e uma das melhores atuações de toda carreira de Kirsten Dunst.

As Virgens Suicidas. Cinco irmãs moram em uma casa simples no subúrbio de uma pequena e simpática rua, nos EUA. Ali, seus destinos são marcados pela vizinhança cheia de meninos obcecados pelo quinteto e pela vida que reflete a mistura de amor e repressão, fantasia e terror, sexo e morte, memória e desejo. Um filme intenso, poético e melancólico em medidas iguais.

Nicolas Cage, o sobrinho

Adaptação. Quem acha que Nicolas Cage só faz filmes ruins está muito enganado. No filme Adaptação., de Spike Jonze, Cage é um roteirista com crise existencial que tem a difícil tarefa de adaptar um livro para o cinema. Para isso, ele pede ajuda ao seu irmão gêmeo -- que, obviamente, também é interpretado por ele, Cage -- que tem a mesma profissão e que enfrenta problemas tão complicados quanto. Com uma trama inventiva e muito divertida, Adaptação. é o melhor papel na carreira do ator americano e ainda conta com atuações de Meryl Streep, Chris Cooper e Tilda Swinton.

A Outra Face. Filme que deu um Oscar de Melhor Ator para Cage (sim, ele tem um!). Conta a história de um roteirista alcoólatra que decide beber até morrer em Las Vegas. No meio do trajeto, ele conhece uma bela prostituta e os dois começam um relacionamento incomum: ela não pode dizer a ele para parar de beber e ele não pode culpá-la pelo trabalho dela. De fato, tem atuações impactantes e uma história com trama interessante. Imperdível.

#Lista #Filmes