5 filmes independentes no streaming e que merecem sua atenção

19/11/2017

Na última semana, selecionamos filmes independentes de 2017 que estavam em promoção em plataformas de video-on-demand e a postagem foi um sucesso. Agora, voltamos com mais cinco filmes, lançados neste ano, que merecem um pouco da sua atenção e que já estão disponíveis em serviços como NOW, Vivo Play, Google Play e o iTunes. É só entrar e escolher se quer alugar ou comprar -- os preços, de acordo com a tabela, vão de R$ 10 até R$ 30.

 

Os Meninos que Enganavam Nazistas

 

Como já falamos aqui, 2017 foi um ano com atenção especial aos filmes sobre 2ª Guerra Mundial. Dentre outros, chegou ao Brasil longas como Bye, Bye Alemanha, O Zoológico de Varsóvia e A Viagem de Fanny, por exemplo. No entanto, um dos filmes que mais chamou a atenção foi Os Meninos que Enganavam Nazistas. No centro da história, temos dois irmãos judeus que embarcam numa aventura solitária para fugir dos nazistas durante a ocupação francesas e reunir a família de novo. Com leveza, a história ainda conta com boas atuações dos protagonistas e uma ambientação de encher os olhos. Sem dúvidas, emociona quem gosta do tema.

 

Até Nunca Mais

 

Jacques (Mathieu Amalric) e Laura (Julia Roy) são um casal que vive em uma casa isolada perto do mar. Ele é cineasta e ela protagonista de suas obras. Quando Rey morre, Laura fica sozinha e, aos poucos, vai se perdendo, deixando de ser ela mesma. Como sempre, Amalric está muito bem e rouba a cena, mesmo aparecendo pouco em tela. E Julia está extremamente confortável, dando um tom ainda mais natural ao longa, que ganha qualquer espectador pelos seus minutos finais. É o cinema francês, como sempre, com suas pérolas surpreendentes.

 

Últimos Dias em Havana

 

Já assistiu a algum filme cubano? Infelizmente, é difícil ter acesso ao cinema do País. No entanto, Últimos Dias em Havana é um filme delicadíssimo que chegou aos cinemas nacionais e passou de forma batida. A história, porém, é belíssima: Miguel é um cubano desiludido com seu país e que sonha em ir para os Estados Unidos. No entanto, ele fica preso às suas obrigações para cuidar de Diego, amigo muito bem humorado, mas debilitado pela AIDS. A trama é delicada e conta com bons momentos, surpreendendo quem não conhece o cinema do país.

 

Rodin

 

O cineasta Jacques Doillon decidiu fazer algo muito difícil: colocar um pequeno pedaço da vida de Rodin nas telas do cinema. O resultado é este filme, que acompanha a vida deste artista plástico enquanto cria a escultura “La Porte de L’Enfer” para o governo. E ao mesmo tempo, ele ainda precisa lidar com a paixão avassaladora que surge pela sua aprendiz, a também artista Camille Claudel. O filme pode não agradar pelo ritmo lento e pelo excesso de academicismo, mas é interessante conhecer um pouco mais da vida deste importante ícone das artes francesas.

 

David Lynch: A Vida de um Artista

 

Pra fechar a lista, nada melhor do que um incrível documentário sobre um dos cineastas mais importantes dos últimos tempos: David Lynch. Esta produção, de on Nguyen, Rick Barnes e Olivia Neergaard-Holm, narra os anos que  formaram a vida de Lynch, desde a sua criação numa pequena cidade até a sua ida para Filadélfia. O grande acerto aqui, porém, é ouvir do próprio cineastas as histórias por trás de filmes que marcaram gerações e a história do cinema, como Eraserhead e O Homem Elefante. Ou seja: indispensável para fãs de Lynch.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Publicidade