5 livros para conhecer o escritor João Ubaldo Ribeiro

17/09/2017

João Ubaldo Ribeiro. Nome difícil, quase aristocrático. No entanto, poucos escritores eram tão populares quanto ele. Dono de uma prosa fácil e que imprimia os coloquialismos mais tradicionais do País, João Ubaldo conseguiu levar o Brasil para as páginas dos livros com a mesma naturalidade e afinco de nomes como Jorge Amado, Érico Veríssimo, Guimarães Rosa.

 

No entanto, é difícil se embrenhar em sua obra. São vários os livros premiados, várias as histórias que impressionam. Por isso, o Esquina mergulhou em João Ubaldo para fazer um guia e detalhar quais as obras mais importantes e de maior impacto que devem ser lidas para quem quer conhecer o baiano. E claro: não se atenha apenas nestes livros! Este só deve ser o começo de uma longa jornada.

 

Viva o povo brasileiro

 

Livro urgente, importante e extremamente relevante para a realidade brasileira. Ainda que tenha sido escrito na década de 1960, este calhamaço de mais de 600 páginas conta e, em alguns momentos, reconta a história do Brasil. Apesar de se passar grande parte no século XIX, o livro conta com passagens nos anos de 1600 e em outros momentos mais recentes de nossas vidas, como no ano de 1977. E que maravilha é ler sobre a Guerra do Paraguai e Canudos pela escrita de João Ubaldo! Sem dúvidas, deveria ser leitura obrigatória no Ensino Médio.

 

Sargento Getúlio

 

É o livro que alçou João Ubaldo para uma fama internacional. Passado inteiramente no nordeste, durante a década de 1950, o livro acompanha Getúlio Santos Bezerra, homem de confiança de um poderoso coronel que precisa levar um preso político até Aracaju. No meio do caminho, porém, uma reviravolta política faz com que as ordens se alterem na vida do tal Getúlio. Cheio de personagens fascinantes, João Ubaldo fez o que sempre teve de melhor: escancarou verdades por meio de uma bela história individual. Trabalho impressionante de escrita.

 

O Sorriso do Lagarto

 

É um livro menos conhecido do escritor baiano, mas não menos impressionante. No centro da história, João Pedroso, um cético biólogo que abandonou tudo para se tornar pescador na ilha de Itaparica, criando uma nova vida de conversas profundas e questionamentos existenciais. No entanto, tudo é abalado quando ele se envolve com Ana Clara, esposa de um corrupto político local, e quando ele entra numa intriga local que pode ameaçar o meio ambiente. O livro tem ar de thriller ambiental, mas chama atenção por suas personagens complexas.

 

O Feitiço da Ilha do Pavão

 

Passado na Ilha do Pavão, este incrível livro de João Ubaldo conta a história de um microcosmo de uma sociedade de colonizadores portugueses, índios e negros. Com isso em mente, o escritor baiano começa a discutir a representação do povo brasileiro desde sua colonização até seu momento atual, mostrando todos os caminhos que a sociedade percorreu. É um mergulho de cabeça na identidade do Brasil e que te faz sair diferente de quando começou a leitura.

 

Noites Lebloninas

 

Não é o melhor livro de João Ubaldo Ribeiro, mas é extremamente interessante de ler. Primeiro por ser o último livro do escritor, que faleceu antes de terminá-lo. Em seguida, por ser uma obra formada por dois contos sobre a boemia carioca e que mostra como o escritor também tinha imensa qualidade ao escrever textos curtos. Pena, porém, que não conseguiu terminar Noites Lebloninas a tempo. Na memória de quem o ler, apenas a imaginação do que mais viria pela frente e a certeza de que João Ubaldo Ribeiro era um escritor à frente de nosso tempo.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Publicidade