'Annabelle 2' e biografia de João Carlos Martins chegam aos cinemas

17/08/2017

No meio de agosto, as estreias parecem mais mornas. No entanto, algumas surpresas e histórias inesperadas podem animar audiências, como o ótimo drama inglês Lady Macbeth e o incensado Corpo Elétrico, de produção nacional. Ainda é possível conferir estreias para crianças, o novo capítulo da saga de terror Annabelle e a biografia do maestro João Carlos Martins.

 

O Esquina, então, reuniu as principais estreias da semana e consolidou, em cada um dos filmes, o que a imprensa fala de melhor --  e, é claro, também o que fala de pior. Clicando nos títulos, você ainda consegue ler mais sobre o filme no site do IMDB e, em todas frases destacadas, você é redirecionado para as críticas completas do Esquina e de outros sites, jornais e revistas.

 

Lady Macbeth. A grande surpresa da semana. Lady Macbeth, para os desavisados, não é baseado na obra de Shakespeare. Mas bem que poderia: conta a história de um dama da sociedade inglesa que faz de tudo para manter seu relacionamento extraconjugal, enquanto o marido viaja para longe. O Esquina já afirmou que o longa-metragem é uma das maiores surpresas do ano: “apesar de um tom melancólico intermitente, o filme conta com várias reviravoltas e não deixa o espectador descansar na poltrona. Cinema, quando surpreende, é maravilhoso.”

 

Annabelle 2. Depois da recepção morna para o primeiro filme da boneca demoníaca, chegou a vez de contar a origem de Annabelle. Aqui, acompanhamos a vida de um casal que tenta lidar com a morte da filha e com a boneca Annabelle, um amedrontador demônio do passado. Na imprensa, a sensação é uma só: o roteiro é terrível, mas a direção de David F. Sandberg (Quando as Luzes se Apagam) salva. “Sandberg é um alquimista da primeira ordem, levando a base componentes de horror e chicoteando-os como um tecido trêmulo de medo”, disse o Washington Post.

 

Corpo Elétrico. Principal lançamento nacional da semana, Corpo Elétrico conta a história de Elias, um rapaz que se divide entre um trabalho numa tecelaria em São Paulo e com os encontros com outros homens. Para o Esquina, o filme tem uma boa proposta, ainda que a trama não se destaque: “a história se desenvolve quase que nas entrelinhas, de forma que passa praticamente despercebida”.

 

João, o Maestro. Filme estrelado por Alexandre Nero, tem o propósito de ser a biografia de João Carlos Martins, maestro brasileiro conhecido por sua deficiência locomotora. Para a imprensa, porém, João, o Maestro parece uma novela, com trama muito melodramática e dramatizada. “Ao realizador parece mais importante a abrangência, nem que para isso seja preciso penhorar a organicidade das experiências de João, tratando quase tudo com um viés melodramático próximo ao das telenovelas”, afirma o Papo de Cinema.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Publicidade