CCXP 2018: Sandra Bullock se emociona em painel da Netflix

10/12/2018

Na trama de Bird Box, novo suspense original da Netflix, a protagonista Malorie (Sandra Bullock) é responsável por cuidar de duas crianças num futuro pós-apocalíptico -- além de lidar com pessoas estranhas ao seu redor, como o valente Tom (Trevante Rhodes), o áspero Douglas (John Malkovich) e a maternal Sheryl (Jacki Weaver). Além de um filme tenso e um tanto quanto complexo, o novo longa-metragem do serviço de streaming fala sobre família, maternidade e proteção. Não foi surpresa, então, o pedido de Bullock (Gravidade) ao subir no palco da CCXP neste domingo, 9, em painel especial da Netflix.

 

"O aniversário dos meus filhos está chegando. Queria ter trazido os dois ao Brasil, mas não consegui. Vocês poderiam gritar 'parabéns pra você' para eu gravar e enviar para os dois?", pediu a atriz vencedora do Oscar por Um Sonho Possível. Logo em seguida, o público que lotava os 3,5 mil lugares do auditório principal da Comic Con Experience fez o que ela pediu, arrancando algumas lágrimas tímidas da estrela de Hollywood. Para ela, o filme fala sobre família -- mas não de um jeito tradicional. "É sobre a dificuldade de ser uma mãe que faz de tudo pra proteger seus dois filhos", disse ela sobre Bird Box.

Junto com Bullock, o co-protagonista Trevante Rhodes (Moonlight) e o produtor Dylan Clark (da nova franquia de Planeta dos Macacos) também apresentaram suas visões sobre a obra, baseada num excelente livro de Josh Malerman, e como foi o processo de gravação do longa-metragem, dirigido por Susanne Bier (do péssimo Serena). "O mundo é duro", disse Rhodes, ao ser questionado sobre a importância da mensagem do filme. "A gente precisa passar bons valores para as pessoas que nós amamos. Principalmente para as crianças. Aprendi, com o filme, a dar importância ao amor e à família", afirmou.

 

Sobre a gravação, o elenco falou de algumas dificuldades. Afinal, a trama mostra um grupo de pessoas fugindo de uma ameaça que não pode ser vista. Por isso, personagens ficam vendados durante grande parte do filme. "A gente andava com vendas, realmente", explicou Bullock. "É difícil fazer de conta que você não está enxergando. Por isso, era a melhor solução. A gente andava e acreditava que todo mundo ia sair da frente. Principalmente os câmeras, que precisavam sair correndo quando passávamos".

 

Curiosamente, o longa-metragem parece uma mistura genérica de Um Lugar Silencioso, lançado neste ano e com Emily Blunt como protagonista, e Fim dos Tempos, do diretor M. Night Shyamalan -- que, coincidentemente, também esteve na CCXP. Clark, porém, ressaltou que Bird Box possui alguns diferenciais que merecem ser ressaltados. "Não há a figura concreta de um monstro ou algo do tipo", explicou o cineasta. "Isso acaba por fazer com que cada um enxergue seus medos, suas limitações nesse vazio. Isso é o mais forte do filme", concluiu o produtor, aparento orgulho do resultado final da obra.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Publicidade