Christopher Nolan e Edgar Wright chegam aos cinemas

27/07/2017

A última semana de julho está fechando o mês com chave de ouro. Apesar de uma ou outra derrapada, como o terrível Como se Tornar um Conquistador e o criticado terror 7 desejos, é possível assistir Dunkirk, nova obra do aclamado diretor Christopher Nolan, o belíssimo O Reencontro e, ainda, o aguardado Em Ritmo de Fuga, novo filme do diretor inglês Edgar Wright.

 

O Esquina, então, reuniu as principais estreias da semana e consolidou, em cada um dos filmes, o que a imprensa fala de melhor --  e, é claro, também o que fala de pior. Clicando nos títulos, você ainda consegue ler mais sobre o filme no site do IMDB e, em todas frases destacadas, você é redirecionado para as críticas completas do Esquina e de outros sites, jornais e revistas.

 

Dunkirk. Desta vez, o diretor de A Origem e Interestelar aposta em um drama de guerra para dar mais um passo em sua consolidada carreira como cineasta. Na trama, conta-se a história de uma batalha no início da Segunda Guerra Mundial, quando oficiais alemães encurralaram soldados aliados da Bélgica, do Império Britânico e da França. Para o Judão, “Dunkirk é uma experiência cinematográfica, do verbo cinema, obrigatória para qualquer fã de arte”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em Ritmo de Fuga. Novo filme do aclamado diretor inglês Edgar Wright, Em Ritmo de Fuga acompanha a história de um jovem rapaz que atua como piloto de fuga para pagar uma antiga dívida. Para o Esquina, o filme é “divertido, empolgante e eletrizante, em medidas iguais. Não há excessos, não há erros.” O Boston Globe vai na mesma linha: “‘Em Ritmo de Fuga’ me proporcionou o melhor tempo que passei no cinema em meses.”

7 Desejos. Novo filme de John R. Leonetti, diretor de Anabelle, o terror 7 Desejos mostra os efeitos que uma caixa sobrenatural causa em quem faz os sete desejos que ela permite, por meio de uma entidade malvada que vive dentro dela. Para o The Guardian, o filme “é um lixo descuidado que pensa que irá gerar não apenas uma franquia, mas um universo cinematográfico.”

Como se tornar um conquistador. Despretensiosa comédia americana, Como se tornar um conquistador mostra a vida de um homem que não quer trabalhar. Pelo contrário: para viver, ele conquista mulheres mais velhas e milionárias, dependendo da boa vontade e dos presentes delas. Em determinado momento, porém, ele é largado por uma das idosas e, por isso, precisa buscar meios de sobreviver. Para o Esquina, o filme deixa “um sabor amargo da boca” com “piadas de mal gosto”.

O Reencontro. Filme francês da semana, O Reencontro acompanha a relação entre uma mulher com a ex-esposa de seu pai, vivida pela veterana Catherine Deneuve, que a procura depois de anos sem dar notícias. Para o Esquina, o filme tem um “desenvolvimento lento, acompanhando o passar dos dias unicamente pela ótica de Claire, tornando a produção cansativa.”

SMLXL

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Publicidade