Crítica: ‘Capitão Cueca’ é divertido, apesar da pouca história

15/10/2017

Para aliviar o sofrimento de quem precisou assistir Pica-Pau: O Filme, chega aos cinemas uma animação bobinha, mas que pode tornar seu dia mais leve e divertido: As Aventuras do Capitão Cueca. Inspirado num livro infantojuvenil de sucesso, o longa de animação conta a história de um diretor de escola que, hipnotizado por dois alunos bagunceiros, se transforma no tal Capitão Cueca.

 

A partir daí, a dupla de amigos irá se divertir -- e é claro, se enfiar em muitas confusões -- por conta do controle que exerce sobre o diretor. Além disso, eles ainda terão que enfrentar um maligno professor que chega à escola para acabar com a alegria e o sorriso dos alunos. Literalmente. Para quem leu os divertidos e infantis livros Dav Pilkey, já deve ter entendido o clima do longa-metragem.

 

Logo de cara, o filme já ganha pontos positivos por conta do visual. Apesar do excesso de digitalização dos personagens, os traços são bonitinhos e remetem ao que foi criada para as revistinhas originais. Em alguns momentos, o diretor David Soren (do regular Turbo) também faz brincadeiras com desenhos tradicionais de HQs e deixa tudo muito mais leve e divertido.

O roteiro não é nada muito genial. E nem é essa a ideia do filme, que remonta aos filmes menores da Dreamworks -- como Kung Fu Panda e Os Croods. É um filme divertido, com bons momentos e potencial para vender produtos licenciados e ganhar continuações. As piadas são óbvias, mas devem divertir os mais pequenos. Os pais, enquanto isso, devem se distrair com as travessuras dos protagonistas.

 

A “mensagem final”, que é um elemento quase obrigatório em filmes infantis, é bonitinha e original -- acredito que, até hoje, não tenha um filme com esse foco. Em conclusão, o longa do Capitão Cueca não vai salvar o péssimo ano para as animações, que só teve filmes sem inspiração e pouco originais. Ainda assim, porém, é um refúgio para quem não quer sofrer com a falta de originalidade de Pica-Pau.

 

É só desligar a mente, levar os filhos pro cinema, comprar um balde de pipoca e se divertir.  Tenho certeza que será uma boa experiência.

 

BOM

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Publicidade