Crônica: No Lollapalooza 2018, The Killers rouba a cena

28/03/2018

Fui em todos as edições do Lolla, desde 2012, aqui em São Paulo. Pulei a de 2014, por estar no intercambio – mas fora essa, estive religiosamente em todas. Isso por que não consigo encontra um festival que consegue conglomerar, em 2 dias, tanta banda que eu gosto junto. E eu sou, assumidamente, aquelas fãs que ficam lá na frente, morrendo esmagadas no meio de uma multidão junto a outros fãs incontroláveis. Pra mim foi assim com: Two Door Cinema Club, Bastille, Tove Lo, Halsey, Foster the People, Black Keys, Florence + The Machine, Franz Ferdinand, Kongos, Flume, Childish Gambino, The Kooks, Twenty One Pilots (falei que esse festival tem tudo a ver comigo), Marina and the Diamonds, Cold War Kids, Young the Giant, Fitz and the Tantrums e... The Killers. Ok, The Killers foi só na última semana. Mas foi inesquecível.

 

Em 2013, os caras vieram pra cá. Eu tava meio curta de grana, e decidi comprar ingresso só para o sábado, para assistir Two Door, Franz e Black Keys. Foram shows sensacionais, não nego. Mas sentar em casa, no dia seguinte, ligar no Multishow e perceber que eu não estava lá, para cantar Spaceman e Somebody Told Me com o Brandon Flowers foi martirizante. E foi assim que prometi que nunca mais perderia um show do The Killers aqui no Brasil.

 

Foram 5 longos anos de muita espera. Toda vez que liberavam mais uma vez o lineup do Lolla, eu estava lá animada pro The Killers voltar, e nada. Eu já tinha desistido. Até que esse ano, eles voltaram. u meu coração foi todo cheio de amores lá, assisti-los no palco.

Eu ouvi bem pouco o novo CD deles, Wonderful Wonderful. Eu sou mais uma fã das antigas, loucamente apaixonada pelos hits dos anos 2000. E, por isso, esse show foi perfeito pra mim. Eles cantaram os maiores hits da banda, sem deixar nenhum de lado. Começaram com The Man, e seguiram com um hit atrás do outro. Somebody Told MeSpaceman, Jenny Was a Friend of Mine, For Reasons Unkown e a tão desejada Mr. Brightside foram alguns dos hits da banda mais apreciados pelos fãs.

 

O carisma do cantor Brandon Flowers não pode deixar de ser mencionado. Ele mostrou, durante todo o show, entusiasmo e muito carinho pela plateia brasileira. Ele estava bem animado e com bastante energia  – e não deixou de sorrir por nenhum minuto. Não era pra menos né? As suas músicas fizeram uma plateia de quase 100 mil pessoas no Lolla vibrar.

 

Durante o show, Brandon chamou uma fã da plateia para tocar bateria durante a musica For Reasons Unknown e foi surpreendido com o aparecimento do Liam Gallangher, ex-vocalista do Oasis durante All these things that I’ve done e também de um fã maluco, que invadiu o palco e foi pego por um segurança às pressas. E, enquanto isso, o sorriso do Brandon ali, cativando todo mundo.

 

Que show mais especial. Foi intenso, lindo e divertido. Já quero de novo!

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Publicidade