Novo ‘Transformers’ e filme de Terrence Malick chegam aos cinemas

20/07/2017

Na penúltima semana de julho, impossível ser mais plural. Mesmo com pouquíssimos novos filmes, todos são diversos. Novo filme de Transformers chega para dar calafrio nos cinéfilos conservadores, com todo glamour de tiro, porrada e bomba do diretor Michael Bay. Do outro lado da balança, porém, chega novo filme de Terrence Malick, dono de filmes de arte como A Árvore da Vida.

 

O Esquina, então, reuniu as principais estreias da semana e consolidou, em cada um dos filmes, o que a imprensa fala de melhor --  e, é claro, também o que fala de pior. Clicando nos títulos, você ainda consegue ler mais sobre o filme no site do IMDB e, em todas frases destacadas, você é redirecionado para as críticas completas do Esquina e de outros sites, jornais e revistas.

 

De Canção em Canção. Em Austin, no Texas, dois casais -- os compositores Faye (Rooney Mara) e BV (Ryan Gosling), e o magnata da música (Michael Fassbender) com a garçonete iludida (Natalie Portman) -- perseguem o sucesso através de uma paisagem de rock 'n' roll, sedução e traição. O filme, como qualquer outro da carreira de Malick, é para fãs de histórias com visual onírico e com trama “quebrada”, sem uma linearidade. Para o Esquina, o filme é um dos mais belos de Malick, ainda que seja tão difícil de entender como Amor Pleno ou A Árvore da Vida.

Detetives do Prédio Azul (D.P.A.) -- O Filme. Filme nacional para aproveitar as férias escolares, Detetives do Prédio Azul (D.P.A.) é a adaptação da série infantil e conta a história de um grupo de crianças que tenta salvar o prédio da destruição. Para grande parte da crítica nacional, o filme é “engraçadinho”, bom para as férias escolares. “O resultado é muito simpático e divertido e o filme é a soma de todas essas lembranças. Rostos, aventuras. Boa sessão a todos”, disse o jornal O Estado de S. Paulo.

Tal Mãe, Tal Filha. Em um mês que está lotado de estreias vindas diretamente da França, Tal Mãe, Tal Filha é a representante desta semana. Na trama, o espectador é apresentado à Avril, uma mulher de 30 anos, bem-sucedida com sua vida e carreira, que é completamente o oposto de sua mãe, Mado, super dependente e que mora com a filha desde que se divorciou. Para o AdoroCinema, o filme decepcionou: a diretora “Noémie Saglio perde a oportunidade de extrair o máximo do principal chamariz de Tal Mãe, Tal Filha: o elenco”.

Transformers: O Último Cavaleiro. Estreia blockbuster da semana, Transformers: O Último Cavaleiro é o filme que dá calafrios em cinéfilos conservadores. Com tramas cheias de explosões, histórias vazias e cenas parecidas com clipes musicais, o filme segue uma fórmula e que agora conta a história dos robôs no espaço. Para o CinePop, o filme é um “pipocão”: “foca nas cenas de destruição, embarca nos clichês, busca identidade própria de maneira bem superficial e acaba deixando lacunas em aberto para serem exploradas em concretos futuros filmes.”

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Publicidade