Os cinco melhores filmes do cineasta Guillermo Del Toro

31/01/2018

O mexicano Guillermo Del Toro é um cineasta excepcional, que chega ao seu auge com a indicação ao Oscar de Melhor Diretor por A Forma da Água. Dono de uma criatividade sem limites, Del Toro transita entre dramas, histórias grandiosas e fantasias exuberantes com uma facilidade surpreendente. É uma qualidade única e que ajuda o diretor a criar universos cativantes.

 

O Esquina, então, aproveitou este bom momento do cineasta e organizou um ranking com os cinco melhores filmes de sua carreira de acordo com nossa equipe. Claro, coisas boas e marcantes ficaram de fora, como Hellboy e Blade II. Mas acredito que tenhamos uma lista final justa para a obra de Del Toro. Ah, e deixe seu comentário ao final do post! Queremos a sua opinião.

 

5. A Colina Escarlate

 

Muitos jogam pedra em A Colina Escarlate. E de fato, o filme não é a obra-prima que vinha sendo prometida por Del Toro e há dezenas de erros em sua história -- como um roteiro com problemas de estrutura e a delicadeza de um dinossauro que o diretor tem para conduzir o romance principal. Ainda assim, no entanto, o filme conta com certos atributos que o fazem entrar com tranquilidade nessa lista. Os atores, por exemplo, estão confortáveis e entregam bons momentos apesar dos personagens rasos. Mas o grande atrativo aqui é o visual do longa-metragem. Del Toro se dedicou para criar cada detalhe da mansão na qual se passa a história. É um deleite observar, em cada frame, como tudo é bem pensado e criado. Vale a quinta colocação.

 

4. A Espinha do Diabo

 

Pouco conhecido, A Espinha do Diabo faz parte de uma primeira leva de filmes um pouco mais experimentais de Del Toro -- não espere grandes efeitos aqui, já que o longa foi feito com baixíssimo orçamento. No entanto, a história (que preparou o terreno para O Labirinto do Fauno) é maravilhosa: durante a Guerra Civil espanhola, um menino é deixado em um orfanato onde é recebido com hostilidade e violência pelas demais crianças. Lá, ele recebe a visita do fantasma de um menino que foi assassinado na instituição e que deseja que ele execute sua vingança. Só não vá esperando por um filme de terror convencional que dá sustos a cada quinze minutos. A Espinha do Diabo é cruel, é desolador e muito, muito real. Merece o quarto lugar.

 

3. Círculo de Fogo

 

Círculo de Fogo foi a grande surpresa da carreira de Del Toro. Afinal, após Hellboy II, ele ficou cinco anos sem dirigir nenhum filme -- focando, nesse período, no trabalho de roteiro da trilogia Hobbit. Quando voltou à ativa na direção, porém, o resultado foi este sensacional longa-metragem que homenageia os clássicos Kaiju. No centro da história, uma sociedade impactada pela misteriosa chegada de monstros gigantes à Terra depende de robôs -- também gigantes -- para combatê-los. Além de sensacionais cenas de ação, o filme tem um visual deslumbrante, grandes atuações de Charlie Hunnam e Rinko Kikuchi e um roteiro muito bem amarrado. Ah, e tem a eterna cena na qual um dos robôs usa um navio como espada. É imperdível.

 

2. A Forma da Água

 

É, junto com Três Anúncios para um Crime, o grande filme do momento. Homenagem aos clássicos monstros da Universal, A Forma da Água conta uma história de amor num mundo mágico e misterioso. Elisa (a sempre excepcional Sally Hawkins) é uma zeladora muda que trabalha em um laboratório onde um homem anfíbio está sendo mantido em cativeiro. Quando Elisa se apaixona pela criatura, ela elabora um plano para ajudá-lo a escapar com a ajuda de seu vizinho. Além do visual estonteante, o longa tem uma história de encher os olhos e, finalmente, Del Toro mostra que aprendeu a comandar romances -- ainda que este envolva um monstro. É delicado, original, ousado. Mas não é o melhor filme de Del Toro. Fica no segundo lugar.

 

1. O Labirinto do Fauno

 

O Labirinto do Fauno foi um ponto fora da curva do cineasta mexicano, que até então tinha produzidos filmes experimentais no México e algumas tramas de heróis -- como Blade II e Hellboy. Quando ele surgiu com esta obra-prima moderna, a surpresa foi geral. Afinal, ele une um importante evento histórico -- a Guerra Civil Espanhola -- com tramas de sonhos e fantasias, mostrando o lado mais sombrio e solitário do ser humano. É belíssimo de assistir e um deleite para os olhos, mostrando que ainda há filmes de fantasia feitos para emocionar e impressionar. O Labirinto do Fauno é um dos filmes mais impressionantes da primeira década dos anos 2000 e, sem dúvidas, merece o primeiro lugar neste ranking.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Publicidade