Premiações revelam os favoritos ao Oscar deste ano

22/01/2018

Os vencedores do Screen Actors Guild Awards (SAG), revelados na noite do último domingo, 21,  confirmaram o favoritismo na premiação da Academia de Hollywood. Durante a sua 24ª edição,  a  cerimônia do  Sindicato de Atores dos Estados Unidos não revelou surpresa com Gary Oldman, Frances McDormand, Sam Rockwell e Allison Janney tomando a frente pela corrida ao Oscar e confirmando, após uma agitada temporada de premiações, o favoritismo ao prêmio máximo.

 

Finalmente, Gary Oldman deverá levar para casa a sua merecida estatueta pela composição meticulosa de Winston Churchill,  primeiro-ministro da Grã-Bretanha, no filme O Destino de Uma Nação, de Joe Wright.  O ator  conseguiu realizar a melhor caracterização do político, o que é um feito dificílimo em se tratando da personagem já interpretada por atores de ótimo calibre como  Albert Finney e,  ainda mais recentemente,  John Lithgow na série The Crown,  da Netflix.

 

Outro mérito do ator foi vencer a pesada maquiagem necessária para caracterização do seu personagem, que muitas vezes engessa a interpretação de quem o representa. Mas Oldman usa isso em seu favor,  deixando sobressair gestual, voz e olhares tão singulares de Winston Churchill.


Outra aposta quase certa no Oscar deste ano é Frances McDormand, em um papel feito na medida para ela em Três Anúncios Para Um Crime,  de Martin MacDonagh. Lá, ela interpreta uma mãe em busca de justiça para o assassino de sua filha. E assim como em Fargo – filme que lhe deu o Oscar de melhor atriz em 1996, dirigido pelos irmãos Cohen, Ethan e Joel, seu marido na vida real – a atriz tem novamente a seu dispor um personagem cheio de nuances e com forte caracterização,  o que poderia ser uma armadilha nas mãos de uma atriz menos experiente.

* O Globo de Ouro divide as categorias de filme, ator e atriz em Drama e Comédia ou Musical. Como eles escolhem dois vencedores para cada categoria, o índice de acerto de melhor filme, ator e atriz ficam abaixo do que está na tabela, 20%, 45% e 45%, respectivamente

** Os percentuais em amarelo das categorias indicam os melhores indicadores de acerto em relação ao Oscar

 

Se a comediante Alisson Janney pode ser considerada outra aposta certeira no Oscar deste ano, como atriz coadjuvante pela sua bela interpretação da mãe agressiva e corrosiva da patinadora Tonya Harding (Margot Robbie) no longa Eu, Tonya, o mesmo não se pode concluir em relação ao vencedor do SAG na categoria de ator coadjuvante. Sam Rockwell, de Três Anúncios Para Um Crime, tem pela frente Willem Dafoe pelo filme Projeto Flórida, de Sean S. Baker, em mais uma grande interpretação do ator, um dos mais injustiçados do Oscar de sua geração.


Apesar do SAG ser uma premiação de intérpretes, a categoria de melhor elenco, eleita por eles, pode ser considerada equivalente a melhor filme no Oscar. E quem venceu o prêmio do Sindicato de Atores nesta categoria foi Três Anúncios Para Um Crime, aumentando as chances do filme no Oscar.

 

No entanto, pelas estatísticas de acerto entre o SAG de melhor elenco e o Oscar de melhor filme, entre 2005 a 2014 (ver tabela acima), a percentagem é de apenas de 50%. O melhor termômetro é a do Sindicato dos Produtores dos Estados Unidos (PGA, sigla em inglês), que no mesmo período apresentou 70% de acerto com o Oscar. O vencedor do PGA deste ano, conhecido neste sábado, 20, foi A Forma da Água, de Guillermo del Toro, aumentando suas chances em relação aos seus mais fortes concorrentes: Três Anúncios Para Um Crime e Lady Bird: É Hora de Voar.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Publicidade