Novo projeto da Cia. das Letras leva 'pílula' literária à leitores

29/01/2018

É sempre bom ingerir pequenos fragmentos de literatura ao longo do dia, mesmo quando pequenos. Afinal, até quando não há tempo para ler um livro inteiro, doses homeopáticas e constantes de ficção ajudam a sair da rotina e a enfrentar todos os problemas do cotidiano. É, enfim, a magia da leitura. E um projeto, comandado pela Companhia. das Letras, quer ajudar as pessoas a encontrarem esses fragmentos literários: é o Contém um Conto, nova aposta digital da editora.

 

Funciona assim: você entra na página oficial do projeto e cadastra seu e-mail. A partir daí, o sistema irá enviar contos semanais, toda segunda-feira, de um autor brasileiro contemporâneo diferente, selecionado pela própria editora. Por enquanto, são seis os escritores selecionados para esta “primeira temporada” de contos -- o primeiro, enviado na última segunda-feira, 22, foi Jeito de matar lagartas, do ótimo escritor Antonio Carlos Viana. E a qualidade só deve subir.

 

“Esse é um projeto do qual eu ouvi falar faz algum tempo, quando foi realizado pela Penguin Random House – o braço internacional do grupo do qual a Cia das Letras faz parte”, conta Luara França, editora da Alfaguara e responsável pela curadoria dos contos. “Isso me fez pensar no quanto nós aqui na editora também tínhamos alguns autores maravilhosos com livros de contos vencedores de prêmios, mas que nem sempre conseguem chegar aos leitores da forma que queremos”.

Por enquanto, não houve produção de contos inéditos. Os seis selecionados foram retirados de antologias e publicações da própria editora, que se valeu da qualidade de seus atores e do histórico de publicações. Luara, porém, não descarta uma produção específica para o Contém um Conto no futuro. “Talvez a gente consiga que algum conto inédito entre no projeto, mas também sem limitações”, explica. “O que mais nos interessa é a diversidade da experiência humana.”

 

Além disso, é possível que edições temáticas surjam no futuro. "Começamos com autores brasileiros contemporâneos, mas as próximas temporadas podem contemplar autores estrangeiros, clássicos, gêneros específicos", diz a editora. "Produção boa na área é o que não falta."

 

Pílulas. Atualmente, cresce cada vez mais o consumo de newsletter -- empresas de mídia, como Meio e Nexo, tem o "cardápio de notícias" como o principal meio de atingir os seus leitores. O Contém o Conto, então, surge neste contexto, usando um meio de divulgação de literatura ficcional parecido com o da newsletter. No entanto, Luara prefere não relacionar as duas mídias e insiste que, apesar da sugestão de "leitura rápida", os melhores contos são os consumidos de forma devagar.

 

"Não acho que um conto, mesmo recebido no seu e-mail, em formato de newsletter, seja um 'conteúdo literário para consumo rápido'. Os melhores, eu acho, são aqueles que são consumidos bem devagar pela nossa cabeça, ainda que possam ser lidos com rapidez", afirma a editora. "Então, se eu acho que a tendência é que a gente otimize a ponte entre leitura e leitor? Sim. Espero que sim, pelo menos! Torcemos por isso. Mas não acho que isso torne a experiência mais fugaz".

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Publicidade