Relembre os filmes da franquia 'Missão: Impossível'

25/07/2018

Uma franquia consolidada na memória cinematográfica das pessoas é uma franquia que resgata diversos aspectos emocionais e afetivos do público. Missão: Impossível, ainda que não seja a mais coesa e satisfatória trama de espionagem da história do cinema, agrada e causa esses sentimentos. Difícil não lembrar das desventuras de seu protagonista, Tom Cruise, ou da clássica cena do espião suspenso por fios ou, ainda, da trilha sonora.

 

Infelizmente, o primeiro filme da franquia não envelheceu bem. Dirigido por Brian de Palma (dos clássicos Os Intocáveis e Scarface) e lançado em 1996, o longa-metragem ainda tem um ritmo moderno e eufórico, mas perdeu muito valor na questão tecnológica da coisa: a grande missão por trás do filme é recuperar um disquete e algumas das barreiras entrepostas entre Ethan Hunt e seus objetivos são objetos futuristas que já viraram passado.

 

Ainda assim, o suspense impere e dá um bom sentido à narrativa, que também ganha pontos na trama de espionagem rocambolesca.

 

Já o segundo e terceiro filmes da franquia parecia que ia colocar a trama do espião Ethan Hunt no passado. Missão: Impossível 2, principalmente, foca muito mais em um romance sem sal e em efeitos visuais mirabolantes -- ao invés do acertados efeitos práticos adotados por De Palma, o novo diretor John Woo prefere os efeitos especiais. É o mais fraco da franquia e faz com que a história tome um rumo genérico e sem muita graça.

 

No Missão: Impossível 3, a coisa começa a voltar um pouco aos eixos. Com J. J. Abrams no comando, que começava a chamar a atenção do mundo cinematográfico, o longa ganha corpo na história -- que mostra um Ethan Hunt aposentado e bem mais realista -- e no elenco que, além de Tom Cruise, conta com Michelle Monaghan, Jonathan Rhys Meyers, Philip Seymour Hoffman,  Simon Pegg e Laurence Fishburne -- além do onipresente Ving Rhames.

 

No entanto, a grande virada da franquia -- e que a colocou, apesar da ainda presente desconfiança no mapa das grandes produções do cinema -- foi o quarto filme, Protocolo Fantasma. Abandonando de vez a contagem numeral, o longa-metragem ganhou o comando de Brad Bird (de Os Incríveis e O Gigante de Ferro) e o tom realista ficou ainda mais pesado. O grande acerto, porém, foi a troca do foco individual em Hunt para um trabalho mais em equipe.

 

É um trabalho diferenciado de roteiro que acabou se sobressaindo para o filme subsequente, Nação Secreta. Ainda que a história seja um pouco menos elaborada e o filme um pouco menos divertido, há cenas de ação de tirar o fôlego -- o que inclui, é claro, a clássica sequência de Tom Cruise pendurado na rabeira de um avião. Não é o melhor, mas mantém as principais qualidades de Protocolo Fantasma e cria a sensação de que essa nova fase de Missão: Impossível é quase como uma trilogia independente dos filmes originais.

 

E aí chegamos no mais recente filme, Efeito Fallout. Apesar de ainda contar com poucos detalhes da trama, o filme parece ser uma consolidação dessa narrativa mais real, ainda que ousada, que passou a ser adotada a partir de Protocolo Fantasma. E o elenco continua de ponta: Tom Cruise, Henry Cavill, Rebecca Ferguson, Simon Pegg, Alec Baldwin, Angela Bassett, Sean Harris, Vanessa Kirby, Michelle Monagham e, claro, Ving Rhames. 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Publicidade