‘Trama Fantasma’ e filme com Matt Damon chegam aos cinemas

22/02/2018

A última semana de fevereiro ainda está recebendo filmes com ligação com o Oscar. Trama Fantasma, nova produção de Paul Thomas Anderson, é a principal estreia da semana e tem indicações para Melhor Filme, Melhor Ator e Melhor Trilha Sonora. A Grande Jogada, que está indicado em Melhor Roteiro, também chega às salas de cinema no Brasil -- além de um filme com Matt Damon.


O Esquina, como já é de costume, selecionou aqui os principais lançamentos da semana e indicou o que a crítica especializada do País e do exterior está falando sobre cada um deles -- sejam elas positivas ou negativas. Para entrar nos textos críticos, basta clicar nas frases marcadas em azul. Para saber mais sobre o filme, clique no título, também em azul, para ir na página do IMDb.

 

A Grande Jogada

Após perder a chance de participar dos Jogos Olímpicos, a esquiadora Molly Bloom (Jessica Chastain) decide tirar um ano de folga dos estudos e ir trabalhar como garçonete em Los Angeles. Lá, conhece um produtor de cinema que decide contratá-la como assistente. Logo Molly passa a coordenar jogos de cartas clandestinos que conta com clientes muito ricos e famosos. No entanto, logo ela começa a organizar os próprios jogos. Aqui no Esquina, não achamos o resultado tão incrível. "O filme tem uma trama interessante, mas acaba se perdendo no meandro dos jogos de pôquer e o impacto do filme acaba ficando aquém", diz o texto. O Rubens Ewald Filho também não gostou. "Não tinha me dado conta ainda como pode ser irritante e aborrecido um filme inteiro que tem o tempo todo uma voz narrativa em off", disse o crítico. 

 

Trama Fantasma

Década de 1950. Reynolds Woodcock (Daniel Day-Lewis) é um renomado e confiante estilista que trabalha ao lado da irmã, Cyril (Lesley Manville), para vestir grandes nomes da realeza e da elite britânica. Sua inspiração surge através das mulheres que entram e saem de sua vida. Mas tudo muda quando ele conhece a forte e inteligente Alma (Vicky Krieps), que vira sua musa e amante. A imprensa está se deleitando com o filme de Paul Thomas Anderson. O Boston Globe disse que o filme é "absurdamente prazeroso de assistir e ouvir". Rubens Ewald Filho concorda. "Toda a primeira metade do filme é um primor de elegância e requinte de imagem, de espantar os olhos e os sentidos", afirma.

 

Pequena Grande Vida

Filme que foi adiado em uma eternidade no Brasil, Pequena Grande Vida finalmente chega aos cinemas. A história é interessante: na cidade de Omaha, as pessoas descobrem a possibilidade de reduzir de tamanho  a fim de terem menos gastos vivendo em pequenas comunidades que se espalham pelo mundo. Encantado após ter contato com amigos que passaram pelo processo, um homem (Matt Damon) decide convencer sua esposa (Kristen Wiig) a adotar o curioso novo estilo econômico de vida. A imprensa está dividida. A Variety  adorou: "é uma história comovente de um homem cujos problemas tornam-se maiores à medida que ele torna-se menor". Já o CinePop afirmou que o longa "tenta falar sobre tudo e não fala sobre nada".

 

Minha Amiga do Parque

Liz (Julieta Zylberberg) é uma mãe de primeira viagem que está cuidando sozinha do filho enquanto o marido viaja à trabalho. Ela começa a frequentar uma pracinha, point de mães e pais, e lá conhece Rosa (Ana Katz), com quem estabelece ligação imediata. Logo elas trocam confissões, apoiam uma a outra e até passam por pequenas aventuras. No entanto, quando as mentiras de Rosa se revelam, seus pedidos ficam cada vez mais esquisitos e suas ações imprevisíveis, Liz percebe que não sabe com quem está lidando. O Almanaque Virtual  gostou do filme: "Ana Katz vai além do óbvio e explora um retrato do aprisionamento da vida doméstica onde muitas mulheres são submetidas sem se darem conta."

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Publicidade