Buscar
  • Matheus Mans

Crítica: ‘The Way I See It’ é documentário obrigatório para fãs de fotografia


Você pode não saber quem é Pete Souza, mas sem dúvidas viu alguma foto de sua autoria se é ligado em política. Afinal, ele foi o responsável por fotografar a rotina de trabalho (e íntima!) do ex-presidente Barack Obama durante o exercício de seu mandato nos Estados Unidos. Ele que clicou Obama brincando com uma criança no chão ou com as suas filhas.


Agora, em The Way I See It, o espectador é convidado a entrar um pouco mais na vida de Souza e, também, entender como foi a sua rotina de trabalho durante o período em que conviveu diariamente com Obama. Com isso, entramos em duas vidas ao mesmo tempo: a do ex-presidente dos Estados Unidos e a desse homem que deu um “novo ar” ao político.

É difícil, sendo fã de jornalismo e fotografia, não ficar encantado com o que é mostrado aqui. Pete tem consciência de seu papel na História dos Estados Unidos. Afinal, de uma forma ou de outra, a figura de Obama fica eternizada com sua câmera, seu olhar apurado. É maravilhoso mergulhar na história desse profissional e, também, em sua carreira.


Além disso, um ponto de polêmica no filme, a meu ver, é positivo. O diretor Dawn Porter opta por fazer comparativos diretos entre a forma de Obama lidar com a rotina e as fotografias e a de Trump. Muitas pessoas, após a exibição no Festival de Toronto, disseram que era um absurdo e coisas do tipo. Mas, querendo ou não, isso só enriquece o longa.


No final das contas, ainda que perca um pouco de ritmo na metade, The Way I See It mostra os bastidores de um dos momentos mais complexos, ricos e interessantes da política internacional. Fãs de fotografia e de política vão se saborear com o que é contado sobre Pete Souza aqui. Um filme, sem dúvidas, que irá inspirar muitos por aí.



#Crítica #Documentário #Política #Cinema #TIFF #TIFF