• Matheus Mans

Três motivos para seu filho assistir 'Patrulha Canina' nos cinemas


1. Se seu filho gosta do desenho, vai amar o filme.

O filme Patrulha Canina: Super Filhotes, apesar de ser mais longo que um episódio do desenho, segue a mesma fórmula e tem o mesmo estilo. A história traz alguns elementos divertidos e os bons personagens compensam a animação apenas mediana. O espírito de cada personagem está ali, bem distribuído ao longo das tarefas que devem completar. Isso sem falar da grandiosidade da missão, que deve animar os pequenos. Ou seja: se seu filho se diverte com 20 minutos de Patrulha, vai realizar um sonho com o filme. A experiência num cinema, afinal, não se compara com a experiência na televisão.

2. A história é moderna e antenada.

Como diz o subtítulo do desenho, aqui não são apenas filhotes. São super filhotes. No novo filme dos cachorrinhos, eles ganham poderes quando entram em contato com um meteoro. Cada um tendo uma de suas qualidades ressaltadas. A partir daí, vão ter que lutar para impedir que outras pessoas, que também conquistaram poderes mágicos, não usem-os de maneira negativa. É uma narrativa que conversa com filme de sucesso do momento, como os da Marvel, e deve deixar os pequenos ainda mais empolgados.

3. Há personagens divertidíssimos.

Claro que os cachorrinhos são a alma de Patrulha Canina. No entanto, não podemos esquecer de outros personagens ainda mais divertidos e que continuam com espaço no filme. O principal deles é a graciosa Galinheta, que lembra -- e muito -- o ótimo galinho Hey Hey de Moana. Ela traz momentos de humor genuíno ao filme, mesmo não tendo que fazer muita coisa. Vale destacar, também, a personagem da Prefeita. Sempre boa.

Mas, porém, todavia, entretanto...

O "entretanto" desta vez é mais para o bem-estar dos pais do que qualquer outra coisa. Patrulha Canina, como vocês devem bem saber, é para os bem, bem pequenos. Por isso, é bem capaz que esta será a primeira experiência das crianças no cinema, com sala escura e coisas do tipo. Por isso, é bom respirar fundo antes de ir pra sessão. Na exibição para a imprensa, as crianças iam à loucura em alguns momentos por conta do filme e, em outros, se distraiam e iam brincar com as poltronas, com a luz no chão, com as outras crianças. O jeito é abstrair é deixar que se divirtam. A Patrulha é deles, afinal.

#Cinema #Animação #Crítica #Filme