• Matheus Mans

5 livros para conhecer o escritor Gabriel García Márquez


Diz a lenda que, certa vez, Gabriel García Márquez abriu o livro A Metamorfose, de Franz Kafka, e ao ler o primeiro trecho da história ("Quando Gregor Samsa acordou, encontrou-se em sua cama metamorfoseado em um inseto monstruoso"), ficou estupefato."Então eu posso fazer isso com as personagens? Criar situações impossíveis?". A partir daí, a imaginação de Gabo começou a voar e história como Cem Anos de Solidão, Crônicas de uma Morte Anunciada e O Outono do Patriarca já começaram a sair para o papel.

Com tamanha imaginação de Gabo, não é fácil compreender sua obra. O Cem Anos de Solidão, a sua principal obra, não é de fácil compreensão e demanda tempo para ser compreendida em sua totalidade, por exemplo. Assim acontece em quase todos os seus livros, que possuem narrativas fantasiosas e escrita complexa. E para ajudar os leitores a entrar no mundo do escritor, o Esquina separou 5 livros indispensáveis do colombiano - do mais simples ao mais complexo - que devem ser lidos por todos que querem se aventurar no mundo de Gabo.

Se você sentiu falta de algum livro, deixe nos comentário! E não se esqueça de falar qual o seu livro favorito de Gabriel García Márquez.

Viver para contar. Autobiografia do escritor, é ótimo para entrar no ritmo de sua escrita e entender um pouco mais de sua história e de sua formação como autor de livros de realidade fantástica -- e toda a trajetória por trás deste gênero literário, é claro. É comovente saber um pouco mais sobre o início de carreira do colombiano. Pena, porém,que ele não tenha tido tempo de escrever a segunda parte desta edição para contar o restante de sua vida.

Notícias de um sequestro. Outro livro com uma linguagem um pouco mais simples, mas que passa a ter um refinamento narrativo interessante com uma linguagem mais voltada para a reportagem. Assim, ele mistura histórias reais com ficção para retratar a guerra do tráfico de drogas no País e mostrar o cotidiano de cativeiros.

Crônica de uma morte anunciada. Outro livro que tem um "pé no jornalismo", mas que já mostra o refinamento de linguagem que o consagrou. Em Crônica de uma morte anunciada, Gabriel García Márquez faz a reconstrução do assassinato de Santiago Nasar pelos irmãos Vicario. O ritmo deste livro é incessante, mas permite que o leitor enxergue vários pontos interessantes e escondidos na entrelinha de suas palavras.

O Amor nos Tempos de Cólera. Outro livro que traz um pouco mais da história do colombiano, mas com um refinamento narrativo que já deixa a compreensão e a leitura da história num grau mais acima. Aqui, Gabo resgata a verdadeira história da paixão entre seu pai, também de nome Gabriel, por Luiza, a sua mãe. Além da história ser interessante e profunda, ela também conta com forte carga de nostalgia e emoção em cada palavra escrita por Gabo.

Cem Anos de Solidão. O ápice de sua carreira e sua obra mais prestigiada, Cem Anos de Solidão não tem uma leitura fácil. A narrativa é intensa, volátil e trafega entre o real e o fantástico a todo momento, deixando o leitor confuso. No entanto, quando a pessoa consegue desbravar palavras de Márquez, tudo faz mais sentido e Cem Anos de Solidão se torna uma das histórias mais lindas e fantásticas -- em todos os sentidos -- já escrita nos últimos anos.

#5livrosparaconhecer #LiteraturaLatinoAmericana