• Matheus Mans

‘A Guerra dos Sexos’ e filme de Robert Pattinson chegam aos cinemas


Na penúltima semana do mês de outubro, as estreias são para todos os gostos: é possível encontrar um terror paranormal, um filme indie que chamou atenção da crítica internacional, um clássico filme de catástrofe e, principalmente, uma deliciosa dramédia extremamente esperada -- e com reais chances de concorrer ao Oscar, já que é dos mesmos diretores de Pequena Miss Sunshine.

O Esquina, então, reuniu as principais estreias da semana e consolidou, em cada um dos filmes, o que a imprensa fala de melhor -- e, é claro, também o que fala de pior. Clicando nos títulos, você ainda consegue ler mais sobre o filme no site do IMDB e, em todas frases destacadas, você é redirecionado para as críticas completas do Esquina e de outros sites, jornais e revistas.

A Guerra dos Sexos

Novo filme dos diretores Jonathan Dayton e Valerie Faris, A Guerra dos Sexos fala sobre uma histórica disputa de tênis entre o ex-campeão Bobby Riggs (Steve Carell) e a líder da classificação mundial Billie King (Emma Stone) se torna centro de um debate global sobre igualdade de gêneros. Presos sob a atenção da mídia e com ideologias diferentes, Riggs tenta reviver as glórias do passado, enquanto King questiona sua sexualidade e luta pelos direitos das mulheres. Para grande parte da crítica, o longa agrada. “‘A Guerra dos Sexos’ é uma volúvel e agradável ficcionalização da partida de tênis”, afirmou a crítica do The New York Times.

Além da Morte

Filme de terror da semana. Aqui, acompanhamos um grupo de estudante de medicina que começa a explorar o reino das experiências de quase morte. Cada um deles passa pela experiência de ter o coração parado e depois revivido. Eles passam a ter visões em flash, como pesadelos da infância, e a refletir sobre pecados que cometeram. Os experimentos se intensificam, e eles passam a serem afetados fisicamente por suas visões enquanto tentam achar uma cura para a morte. Para a imprensa, porém, o resultado é desastroso. "Este remake provavelmente será quase esquecido logo após ele chegar aos cinemas neste fim de semana", disse o Chicago Sun-Times.

Bom Comportamento

Este filme ficou muito conhecido após Robert Pattinson afirmar que masturbou um cachorro durante as gravações. Depois ele voltou atrás e o caso virou uma polêmica enorme. Mas se você esquecer esse absurdo, irá assistir um filme sobre as consequências que atingem dois irmãos após um assalto desastroso à um banco. Na maior parte das vezes, a crítica aprovou o resultado. "O filme tem um clima desesperador e uma edição que faz a audiência esquecer dos personagens pouco desenvolvidos e da afirmação de Robert Pattinson", afirma a crítica do Esquina.

Doentes de Amor

Revelação do cinema indie desta temporada, Doentes de Amor acompanha a vida do comediante e motorista de Uber paquistanês Kumail (Kumail Nanjiani) e a estudante de psicologia Emily (Zoe Kazan), que se apaixonam em Chicago, mas encontram dificuldades no momento em que suas culturas entram em conflito. Quando Emily contrai uma doença misteriosa e é colocada em coma, Kumail tenta enfim resolver o conflito emocional entre sua família e seu coração. A crítica amou o resultado. "O filme é divertidíssimo e você sai levitando de alegria com o cinema", afirma o Esquina. "É engraçado e inteligente, sábio e bobo, é romântico, doce e apenas cínico, e é sem dúvida uma das melhores comédias românticas que já vi em muito tempo", disse o Chicago Sun-Times.

Tempestade: Planeta em Fúria

Mais um filme de tragédia em 2017. Desta vez, acompanhamos Gerard Butler, um especialista em satélites que precisará trabalhar junto com seu irmão para salvar a Terra de uma grande catástrofe planetária. O Estação Nerd disse que o filme serve apenas para passar o tempo: "veja se quer se divertir, mas se a intenção é se deslumbrar com fotografia, roteiro, atuações, assista outro".