• Matheus Mans

Artista plástica versa sobre o silêncio em exposição em SP


Está acontecendo na Galeria Tato, na região central da cidade de São Paulo, a exposição Desalinhando, da artista plástica Cynthia Leitão. Segunda exposição individual da artista no local, suas obras são um deleite de provocação e convite à reflexão. “O interesse pela arte vem da infância junto ao meu pai”, conta Cynthia ao Esquina. “Comecei desenhando, fiz ilustrações no jornal da faculdade, desenhos com nanquim e até chegar na pintura há 10 anos.”

Suas obras refletem esse caráter experimental na arte e, ao mesmo tempo, com os traços firmes de uma artista que sabe conduzir seu pincel pela tela. A maioria de seus quadros são formados por campos de cores e remete às sensações e ideias de que as pessoas têm de paisagens. A diferença, porém, é que Cynthia provoca e faz experimentos de cores, saindo da estética realista esperada. Tudo com um viés metafísico e que remete a remete a Giorgio de Chirico.

“Forma e cor são o fundamento de qualquer pintura, mas pode também haver a narrativa. No meu trabalho, não há”, contextualiza a artista, que usa tinta acrílica e guache em seus trabalhos. “Quando começo uma tela tenho alguma ideia por onde quero começar. O que vem a seguir é como um diálogo. Cada movimento é uma soma do anterior, até constatar que o processo naquela tela terminou. Tudo se dará novamente na próxima, só que de outra forma.”

Na exposição da Galeria Tato, 23 obras estão disponíveis para apreciação do público. Na maioria delas, a experimentação com cores e texturas predomina a comunicação no quadro -- como nas telas Azuis Longa e Circular Azul. Em outros trabalhos, Leitão se permite pôr e mesclar as abstrações na paisagem com elementos humanos, como em Nieta, Menina Rosa e Moça e Água. São quadros com grandes diferenças, mas que conversam em estilo e técnica.

O destaque, porém, fica com o belíssimo quadro Paisagem Cinza, usando acrílica e criando uma visão metafísica de cenários cinzentos. É essencialmente silenciosa e de uma beleza ímpar. Só esse quadro já valeria a visita à Galeria Tato. Em conjunto com outros vinte e dois, a visita é obrigatória para apreciadores de boas obras de arte nacionais e que dialogam com temas universais. “Uma exposição representa a transposição de um momento”, sintetiza a artista.

A exposição Desalinhando fica aberta até 4 de abril na Galeria Tato. O endereço é Rua Fradique Coutinho, 1.399, Vila Madalena. Funciona de terça a sexta-feira, das 10h às 19h, e de sábado das 11h às 18h.

#ArtesPlásticas #Exposição #Entrevista