top of page
Buscar
  • Foto do escritorMatheus Mans

Crítica: Há algo de muito bom por baixo do terror 'Oferenda ao Demônio'


Existem muitos filmes de terror por aí que simplesmente são ruins. Ponto. São mal feitos, são mal contados, não tem alma, não tem força, não tem nada. Não é esse o caso de Oferenda ao Demônio. Não que ele não seja ruim -- é, e muito, como vamos falar a seguir. Mas há algo de bom por baixo de tantas cenas mal dirigidas, histórias mal contadas e falta de impacto.


Estreia desta quinta-feira, 9, o longa-metragem gira em torno de um casal que desconfia que algo está errado após a chegada de um corpo coincidir com a visita deles ao pai do rapaz, que mantém sua empresa de necrotério embaixo de sua residência. Conforme a trama se desenrola, mais mortes acontecem e algo maligno e de outro mundo é revelado como algo poderoso.


Trazendo alguns elementos da cultura judaica para a ótica do terror, Oferenda ao Demônio chama a atenção no início. Oras, quantos filmes de terror você já viu que se valem da cultura judaica para assustar? É uma cultura muito rica, com muitas histórias, mitos e acontecimentos, que poderiam render filmes interessantíssimos. Logo, o filme me despertou o interesse.

No entanto, o diretor Oliver Park não poderia ser mais óbvio em absolutamente todas as decisões criativas. Desde os sustos, previsíveis e até mesmo antecipáveis -- você sabe que aquela cena vai dar susto e ela de fato tem um jumpscare --, passando pelo retrato dos judeus em si. São banais, genéricos. Até a fotografia do filme, muito amarronzada, é óbvia.


Falando na parte técnica, aliás, tudo, absolutamente tudo, é um caos. Desde o trabalho de edição e mixagem de som, que parece trabalhar em prol para que a gente não se assuste do outro lado da tela, até a edição, que deixa um filme simples, absolutamente confuso. As pessoas somem e voltam, muita coisa acontece e não entendemos nada. Problema, também, do péssimo roteiro.


Enfim: Oferenda ao Demônio é um filme que me deixou triste. Não apenas por ser consideravelmente ruim, mas também por ser uma oportunidade perdida. Uma boa ideia inicial, afinal, não foi o bastante para tornar o filme memorável, tampouco razoável. É apenas mais um filme de terror genérico que não tem a mínima ideia do como fazer terror de verdade.

 

0 comentário

Commentaires


bottom of page