• Matheus Mans

Crítica: 'Lindinhas', da Netflix, erra ao fazer exatamente aquilo que critica


O longa-metragem Lindinhas -- conhecido também pelo nome original Mignonnes -- entrou numa forte polêmica antes mesmo de estrear. Afinal, por conta de uma campanha de divulgação totalmente errada da Netflix, usuários começaram a entender que esta produção francesa sexualizava crianças. E não era à toa: o pôster original tinha crianças em poses sensuais.


Eu, particularmente, fui o primeiro a defender o longa-metragem. Já tinha passado por festivais e, acreditava eu, a sexualização deveria ter como fim a crítica à esse comportamento. Erro meu. Ainda que fique óbvio que a cineasta e roteirista Maïmouna Doucouré queira chamar a atenção para a sexualização de pré-adolescentes, ela acaba cometendo o mesmo erro de sua crítica.


Afinal, com uma história pouco coesa, Doucouré nunca deixa sua crítica clara. E pior: no meio desse caminho tortuoso, coloca as crianças-protagonistas (Fathia Youssouf, principalmente) em situações complicadas. Há closes nos corpos dessa garota, foco excessivo até mesmo em partes íntimas e na bunda das meninas. Ela crítica esse movimento enquanto os reproduz na tela.

Isso não seria problema se o roteiro da cineasta estivesse afiado. Oras, não seria este o primeiro filme ao mostrar algo que quer criticar -- Pequena Miss Sunshine, de um jeito ou de outro, faz isso. No entanto, há limites. O que é mostrado em Lindinhas, infelizmente, é algo que pode atrair pedófilos, de fato. Obviamente, não podemos ficar reféns de criminosos. Mas devemos servi-los?


O tom de Lindinhas, infelizmente, mirou em algo e acertou em uma coisa muito distante. No final, por mais que Doucouré busque resgatar a necessidade da infância, a mensagem não vem. Fica apenas o choque. E, acima disso, fica uma dúvida: será que pré-adolescentes que vierem a assistir a esse filme não vão se sentir influenciados a seguir o mesmo caminho criticado aqui?


Enfim, Lindinhas toca num tema sensível, ainda que necessário e urgente, que exigia um cuidado muito maior no trato. Pré-adolescentes, principalmente garotas, estão se "adultizando" cada vez mais cedo. Em casos extremos, até mesmo sendo sexualizadas. É um tema que precisa ser falado, discutido. Mas, da maneira certa. Lindinhas errou a mão. E só dificultou o debate.

#Crítica #Netflix #Cinema #Filme #Streaming #DicadeStreaming