Buscar
  • Matheus Mans

Crítica: 'Quarentão', da Netflix, é comédia mexicana artificial sem graça


Que bobagem é esse Quarentão, longa da Netflix e que desembarcou no catálogo do streaming nesta quarta-feira, 4. Dirigido e roteirizado por Pietro Loprieno (Le frise ignoranti), o filme conta a história de dois sócios e amigos (Erick Elias e Adal Ramones) que decidem participar de um concurso gastronômico. Só que César (Elias) passa pelo pior momento de toda a sua vida.


Afinal, pouco antes de ir para o concurso, o quase quarentão descobre o passado de sua esposa (e, de consequência, do próprio filho) e vê seu casamento chegar ao fim de uma hora pra outra. Ele também perde repentinamente a mãe, sem muita explicação. É um ponto de colapso do personagem, que se vê obrigado a ir no concurso, mesmo em crise, para ajudar nos negócios.


Já fica bem claro, apenas com essa sinopse, que o roteiro de Quarentão não se esforça para ser original. Nessa mistura de A Missy Errada e Duas de Mim, o longa aposta em maneirismos e coincidências exageradas. Afinal, na situação do personagem, seria mais simples cancelar a ida ao concurso, certo? Só que, do nada, Paolo (Ramones) recebe uma ligação da ex-esposa com a exigência de US$ 10 mil. E adivinha qual seria a parte do sócio no prêmio do concurso?


Isso sem falar das coincidências que acontecem durante a viagem e no hotel, com encontros e desencontros que não fazem sentido dentro daquela situação. O concurso gastronômico também é apenas sombra de uma série de cenas embaraçosas, como Paolo escondendo uma mulher na sua cama ou César preso em um pequeno banheiro com a pretendente.


São situações vergonhosas e que prejudicam o andamento do filme, sem chegar ao objetivo final da coisa: fazer rir. Loprieno, infelizmente, não acha o ponto de graça da história, trafegando apenas em bobeiras ultrapassadas. Pode ser que agrade àqueles que se divertiram com os já citados A Missy Errada, Duas de Mim ou Não se Aceitam Devoluções -- há várias semelhanças nestes três. De resto, Quarentão não deve agradar com seu humor ultrapassado e questionável.

 

0 comentário