top of page
Buscar
  • Foto do escritorAmilton Pinheiro

Wanderléa volta às origens com novo disco


A cantora Wanderléa soube intuitivamente arriscar e surpreender com seu disco Wanderléa Canta Choros (Selo Sesc). Não somente renova sua carreira, mas volta novamente a sentir prazer em estar no palco, entre os músicos e o público que a acompanha há seis décadas, desde que lançou um compacto em 1962, quando tinha 18 anos, e vestiu o figurino da Jovem Guarda, que era um fenômeno na época e que moldou sua persona artística.


Mas Wanderléa já tinha iniciado a carreira ainda criança, vencendo um concurso de uma rádio. Depois, entraria na rádio Mayrink Veiga, sendo acompanhada pelo grupo musical de chorinho Regional do Canhoto e se apresentando como crooner junto com uma grande orquestra. E é dessa fase, antes da Jovem Guarda, que Wanderléa se debruçou para gravar e voltar com uma turnê por todo brasil. E tudo estava lá atrás, das reminiscências de criança, primeiro em Lavras/MG, e depois no Rio de Janeiro, escutando chorinhos e boleros e outros gêneros regionais, que a cantora buscou para entrar num estúdio e fazer um disco totalmente dedicado ao choro, que vai apresentar neste sábado e domingo no Sesc Pinheiros, e depois seguirá por todo Brasil.

“Desde menina eu tinha vocação para cantar coisas brejeiras, brasileiras. Sempre fui muito fã de Ademilde Fonseca (considerada a Rainha do Choro). (…) Aquela ligeireza, rapidez, com que ela cantava os poemas, os versos, que, menina, não entendia direito o teor dos temas. Acha a composição das palavras muito bem colocada e muito divertida de acompanhar”, confessa a cantora nesta entrevista exclusiva para o Esquina (ouça os áudios da entrevista completa com a artista nos áudios abaixo).


Foi durante a pandemia que ela teve a ideia de fazer um disco cantando os chorinhos que ela escutava, de artistas como Chiquinha Gonzaga, Ernesto Nazareth, Jacob do Bandolim, Waldir Azevedo, Pixinguinha, entre outros, e que foi amadurecendo de uma viagem que fez para Holanda visitar um das duas filhas, Yasmim Flores, e testemunhar o apreço que os jovens, principalmente, tem com o Choro. O projeto seria aprofundado com a participação da instrumentista e pesquisadora Roberta Valente no Brasil.

“Foi uma conjunção de coincidências mesmo. Acho que as coisas têm que acontecer…. Estava previsto de fazer esse trabalho. Feliz com o resultado e o reconhecimento. Está sendo muito bem aceito por todos que ouviram o disco (com doze chorinhos, sendo que um inédito feito especialmente para Wanderléa). Muito feliz assim como minha família que sabia do meu desejo”, conta.


Confira, a seguir, a entrevista em áudios com a cantora Wanderléa.

Pergunta 1

Pergunta 2

Pergunta 3

Pergunta 4

Pergunta 5

Pergunta 6

Pergunta 7

Serviço


Show: Wanderléa Canta Choros

Sesc Pinheiros

Data: 20 de maio, sábado às 21h, e 21 de maio, domingo, às 18h

Rua Paes Leme, 195 - Pinheiros, São Paulo - SP

Ingressos: R$ 15 (credencial plena), R$ 25 (meia) e R$ 50 (inteira) à venda no site a partir de 9/5 e nas bilheterias a partir de 10/5.

 

0 comentário

コメント


bottom of page