Buscar
  • Matheus Mans

Festival Varilux aposta, novamente, na realidade virtual


O Festival Varilux de Cinema Francês 2018, novamente, aposta na realidade virtual para apresentar alguns curtas ao seu público. Colocando o espectador imerso em um ambiente criado digitalmente, as produções exploram o potencial do cinema e dessa tecnologia em diversos gênero, como ação, ficção, animação e documentário -- todos, claro, de origem francesa.

A reportagem do Esquina, durante a cobertura aos filmes do Varilux, testou a realidade virtual com os filmes Planet, de Momoko Seto, que brinca com superfícies; Dolphin man, um interessantíssimo documentário imersivo de Benoit Lichte; e a ficção French Kiss, de Pascal Tirilly. Cada um, a sua maneira, mostra todas as possibilidades da realidade virtual e criam um ambiente realmente imersivo, indo além do que era visto apenas há pouco tempo.

Há também alguns curtas em realidade virtual que são premiadíssimos ao redor do mundo. Um exemplo é Héritage, de Benjamin Nuel, premiado no festival Bourse Orange / Formats Innovants, que apoia produções transmídia, e selecionado para o World VR Forum e o Festival do Cinema Novo de Montreal. Já o curta Proxima, de Mathieu Pradat, foi escolhido, entre outros, para a competição de realidade virtual da Bienal de Veneza e para a Bienal da Imagem em Movimento de Frankfurt.

Ao Esquina, a diretora do Festival, Emmanuelle Boudier, comentou a importância da tecnologia na mostra. "Procuramos trazer ao Festival Varilux o que há de novo e relevante na produção audiovisual francesa. Então, acreditamos que seja muito importante ter uma seleção com os melhores filmes franceses realizados nessa nova linguagem", diz. "No ano passado, realizamos a primeira mostra em VR em São Paulo e Rio, que despertou grande interesse. Em 2018, estamos felizes em realizá-la novamente nas duas cidades e também em Salvador, oferecendo essa oportunidade a um público ainda maior”.

Os filmes da programação de realidade virtual estarão em exibição durante o período do Festival Varilux. Em Salvador, as sessões serão na Aliança Francesa da Barra, de 5/6 a 10/6, e no Espaço de Cinema Itaú Glauber Rocha, na Praça Castro Alves, de 10/6 a 17/6; em São Paulo, na Aliança Francesa do Centro, de 6/6 a 16/6, e no Cineart Petrobras, no Conjunto Nacional, de 8/6 a 17/6; e no Rio de Janeiro as exibições serão no Cine Odeon Net Claro, na Cinelândia, de 8/6 a 17/6 e na Aliança Francesa de Botafogo, de 7/6 a 16/6.

Serviço: Mostra de Realidade Virtual do Festival Varilux de Cinema Francês 2018; com entrada gratuita por ordem de chegada. Locais, datas e horários:

SALVADOR

Local: Aliança Francesa – Av 7 de Setembro, 401- Ladeira da Barra

Data: 5 a 10/6

Horário : 12 h às 20 h

Local: Sala Glauber Rocha – Praça Castro Alves – Centro

Data: 10 a 17/6

Horário: 14h às 20h

SÃO PAULO

Local: Aliança Francesa – Rua General jardim, 182 – Centro

Data: 6 a 16/6

Horário: 12h às 20h

Local: Cine Arte – Conjunto nacional – Av Paulista 2073

Data: 8 a 17/6

Horário: 14h às 20 h

RIO DE JANEIRO

Local: Aliança Francesa – Rua Muniz Barreto 730 – Botafogo

Data: 7 a 16/6

Horário: 18h às 21h (dias de semana); 9h às 12 h ( sábados)

Local: Cine Odeon – Cinelândia – Foyer no 2º andar

Data: 8 a 17/6

Horário: 13h30 às 20h30