Buscar
  • Matheus Mans

Kéfera se afasta do YouTube e trilha caminho no cinema


Durante anos, a paranaense Kéfera Buchmann se firmou como um novo ícone adolescente por conta de seu canal na plataforma de vídeos YouTube. Por onde ela passava, holofotes se viravam e jovens, de várias idades, gritavam para ter um pouco de sua atenção. Não era isso que ela queria, porém. Sua ambição era maior e Kéfera queria voltar às suas raízes de atriz. Agora, ela acaba de colocar mais um tijolo nessa carreira com a comédia adulta Gosto se Discute.

No filme, Kéfera faz par romântico com o veterano Cássio Gabus Mendes. Seu papel é de uma representante financeira que entra em ação para salvar restaurante de Cássio de uma possível falência. No meio desse processo de recuperação financeira, a personagem da atriz, escritora e youtuber acaba se envolvendo de modo mais afetuoso com o cozinheiro -- se você quiser saber um pouco mais do filme, leia a crítica que o Esquina vai publicar essa semana.

Terceira empreitada de Kéfera no cinema, Gosto de Discute é a tentativa da paranaense em mostrar que deixou sua figura de youtuber para trás de vez -- afinal, O Amor de Catarina é um filme obscuro de sua carreira e É Fada tem um tom infantil bem estranho. Agora, ela enfrenta uma trama mais adulta e tenta provar a sua capacidade a todo custo. Não é à toa que o filme, de André Pellenz (Minha Mãe é Uma Peça), recheia a história de palavrões e até com cenas de sexo.

“Rola muito preconceito por eu ter sido youtuber”, afirma Kéfera à reportagem do Esquina. “Eu quero firmar meu caminho como atriz. Hoje em dia, meu canal no YouTube é algo que eu levo em paralelo. Ou seja: faço várias coisas ao mesmo tempo, em diferentes lugares e com diferentes linguagens. Hoje, eu quero levar cultura para meu público ao mesmo tempo que pessoas mais velhas começam a me conhecer pelo cinema. Sem dúvidas, quero unir públicos.”

Além disso, Kéfera quer quebrar barreiras além dos estereótipos profissionais. Segundo ela, seu canal sofreu ataques machistas ao longo de toda sua existência no YouTube. Ela tinha que lidar com comentários como “vejo o vídeo no mudo pois você é mais bonita quando não está falando” ou, ainda, comentários de outras mulheres para denegrir seu visual ou falar que o decote estava grande demais. “Tinha muita mulher machista que comentava no meu canal.”

No cinema, porém, ela ainda não enfrentou nenhuma situação do tipo. Ainda assim, porém, o ator Gabriel Godoy e o diretor André Pellenz, que acompanharam Kéfera na entrevista coletiva durante o lançamento de Gosto se Discute, afirmaram que o ambiente ainda precisa sofrer muitas transformações. “O ambiente de filmagem ainda é muito machista e fechado, ainda que a presença da mulher tenha aumentado consideravelmente nos últimos anos”, diz Pellenz.

Inspiração. Apesar do tema de machismo ter sido parte importante da entrevista, o tema do filme é outro: gastronomia. Segundo Pellenz, a inspiração para o filme surgiu da união de uma crise pessoal, que ocorreu há quase dez anos, e a história de um chefe de cozinha que perdeu o paladar -- como acontece com o personagem de Cássio Gabus. “O filme poderia ser um drama, mas resolvi fazer uma comédia madura e com boas questões”, afirma o cineasta.

Ainda segundo ele, juntar Cássio Gabus Mendes e Kéfera foi natural para a trama. “O filme fala sobre o novo ameaçando o velho. No caso de Gosto se Discute, é o food truck que vem para fazer frente aos restaurantes. E, no elenco, temos Kéfera, que vem da internet, com o Cássio, que é veterano”, afirma. Quando questionado se youtuber será um novo food truck daqui alguns anos, ele dá uma risada. “Acho que o movimento é muito positivo para o nosso cinema.”