Buscar
  • Matheus Mans

‘Kingsman’ e nova animação de LEGO chegam aos cinemas


A última semana de setembro fecha o mês com chave de ouro. Apesar de ter estreias em menor número, os cinemas recebem filmes de qualidade. O mais chamativo é o segundo filme da franquia Kingsman, que conta com um elenco estrelar. Além disso, LEGO volta a dar as caras nas telonas e mostra que esta é uma das franquias de animação mais interessantes dos últimos tempos.

O Esquina, então, reuniu as principais estreias da semana e consolidou, em cada um dos filmes, o que a imprensa fala de melhor -- e, é claro, também o que fala de pior. Clicando nos títulos, você ainda consegue ler mais sobre o filme no site do IMDB e, em todas frases destacadas, você é redirecionado para as críticas completas do Esquina e de outros sites, jornais e revistas.

Duas de Mim

Suellen (Thalita Carauta) é uma cozinheira que trabalha duro para manter sozinha o filho pequeno, a irmã mais nova e a mãe. Um dia, seus sonhos viram realidade: ela se divide em duas. Sua cópia, idêntica fisicamente, tem claras diferenças de personalidade, sendo muito mais extrovertida e corajosa. A ideia seria dividir as tarefas com a comparsa, mas logo Suellen percebe que sua sósia tem planos próprios. O Esquina já assistiu e, apesar de ser tecnicamente ruim, Duas de Mim diverte se o espectador desligar a mente e curtir o filme. Já o Papo de Cinema discorda e afirma que o filme é raso de comicidade. "A diretora aposta numa representação superficial, bastante maniqueísta."

Kingsman: O Círculo Dourado

Um súbito e grandioso ataque de mísseis praticamente elimina o Kingsman, que conta apenas com Eggsy (Taron Egerton) e Merlin (Mark Strong) como remanescentes. Em busca de ajuda, eles partem para os Estados Unidos à procura da Statesman, uma organização secreta de espionagem onde trabalham os agentes Tequila (Channing Tatum), Whiskey (Pedro Pascal), Champagne (Jeff Bridges) e Ginger (Halle Berry). Juntos, eles precisam unir forças contra a grande responsável pelo ataque: Poppy (Julianne Moore), a maior traficante de drogas do mundo. A recepção da imprensa, infelizmente, está morna. "Tudo é agressivamente estilizado, confiando tanto no CGI que nada - nem uma coisa - parece corresponder ao mundo real", disse a mordaz crítica da Variety. Já o Adoro Cinema deu um tom mais positivo ao filme: "inferior ao original, o filme ainda assim oferece boas ideias que fogem do convencional no cinema de ação."

LEGO Ninjago: O Filme

Durante o dia, Nya, Cole, Jay, Zane, Kai e Lloyd são adolescentes comuns, enfrentando os problemas na escola. Mas à noite eles se tornam ninjas, defendendo a sua ilha natal, Ninjago. E quando Garmadon ataca a cidade com monstros, Lloyd descobre que seu adversário é ninguém menos que o próprio pai. A The Playlist não gostou muito do resultado deste filme, afirmando que Ninjago é "superficial" e "essencialmente uma variação moderna de Star Wars". Já o The Hollywood Reporter afirma que é um filme "adequado para crianças que adoram assistir a coisas que já viram muitas vezes."