• Matheus Mans

O que assistir na 41ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo?


Como acontece todos os anos, a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo já está batendo à porta e cinéfilos de todo País -- e de algumas partes do mundo -- já começam a se agitar com as novidades que chegam ao Brasil. Neste ano, temos várias surpresas vindo dos países nórdicos, um punhado de filmes nacionais de potencial e até alguns longas que devem beliscar vagas no Oscar.

O Esquina, que vai cobrir todos os dias de evento, separou alguns filmes que merecem um pouquinho de atenção. Se você não quer frequentar todos os dias do evento, vale a pena, pelo menos, selecionar alguns desses títulos para assistir e se surpreender com o que todo o mundo tem feito no cinema. Se quiser mais detalhes do filme, é só clicar no título do longa e entrar na página oficial da Mostra!

E é claro: não esqueça de deixar, nos comentários, outros filmes que você deseja destacar!

Três anúncios para um Crime

Porque devo assistir?

Como já é tradição, a Mostra traz anualmente um filme com grandes chances a concorrer às grandes premiações -- em 2014 foi o Foxcatcher e, ano passado, o ótimo Animais Noturnos. Agora, a aposta da vez é o novo drama/thriller de Martin McDonagh, elogiado Três Anúncios para um Crime. Além do elenco estrelar com Frances McDormand, Woody Harrelson e Peter Dinklage -, o longa americano ainda vem no embalo do prêmio de melhor roteiro do festival de Veneza.

Qual a sinopse?

Mildred Hayes é uma mulher do interior de luto pela morte da filha. Após meses sem que o assassinato da garota seja solucionado pela polícia, ela decide se vingar por conta própria.

Blue My Mind

Porque devo assistir?

A diretora suíça Lisa Brühlmann está estreando com este curioso drama, que revisita temas da adolescência e puberdade. Apesar da pouca experiência da cineasta, porém, o filme está sendo elogiado por onde passa e promete ser uma daquelas surpresas agradáveis de quem topa ver tudo na Mostra Internacional.

Qual a sinopse?

Pouco antes de suas férias de verão, Mia, de 15 anos, muda-se com os pais para o subúrbio de Zurique. Enquanto desbrava a adolescência, seu corpo começa a sofrer estranhas mudanças. No início, elas são quase imperceptíveis, mas aos poucos começam a deixá-la louca. Desesperada, Mia apela para o sexo e as drogas, na esperança de deter a força dessas transformações. A natureza, no entanto, é mais poderosa.

Gabriel e a Montanha

Porque devo assistir?

Aguardado filme nacional, Gabriel e a Montanha conta com a direção primorosa de Fellipe Barbosa -- o mesmo do excelente longa Casa Grande. E se só isso não bastasse, o cineasta ainda recebeu o prêmio revelação da Semana da Crítica do Festival de Cannes por conta deste filme. Quer mais um motivo para largar tudo e ir correndo assistir Gabriel e a Montanha?

Qual a sinopse?

Antes de entrar para uma universidade americana de prestígio, Gabriel Buchmann, carregado de sonhos, decide viajar o mundo por um ano. Depois de dez meses na estrada, ele chega ao Quênia determinado a descobrir o continente africano. Até alcançar o topo do monte Mulanje, seu último destino.

A Cordilheira

Porque devo assistir?

Vou direto ao ponto: é um filme político argentino e com o astro Ricardo Darín no elenco. Preciso falar mais?

Qual a sinopse?

Em uma reunião de presidentes latino-americanos no Chile, na qual se discutem as estratégias e alianças geopolíticas da região, o presidente argentino Hernán Blanco enfrenta um drama que o forçará a encarar seus mais profundos conflitos. Ele terá de tomar decisões que podem mudar o curso de sua vida púbica e privada para sempre.

As Boas Maneiras

Porque devo assistir?

Marco Dutra já surpreendeu, em 2014, com o longa Quando Eu Era Vivo, inspirado no ótimo livro do escritor Lourenço Mutarelli. No mesmo ano, Juliana Rojas polemizou com Sinfonia da Necrópole -- que dividiu opiniões, mas se tornou uma agradável surpresa. Agora, os dois se juntam neste filme que mistura horror com drama social.

Qual a sinopse?

Clara, uma solitária enfermeira que vive na periferia de São Paulo, é contratada pela rica e misteriosa Ana para ser babá de sua criança que está para nascer. De maneira inesperada, as duas mulheres desenvolvem um forte vínculo. Porém, uma fatídica noite mudará os seus planos.

Lucky

Porque devo assistir?

Último filme do ator Harry Dean Stanton, que morreu em 2016 aos 91 anos, Lucky foi um dos principais destaques do Festival de Locarno e tem chamado a atenção por sua trama interessantíssima. E ainda conta com David Lynch no elenco.

Qual a sinopse?

A jornada espiritual de um ateu de 90 anos e os peculiares personagens que habitam uma cidade no deserto. Lucky fumou e viveu mais do que todos os seus contemporâneos e se encontra no precipício da vida. Ele é empurrado para uma jornada de autoexploração rumo ao que é frequentemente inalcançável: a iluminação.

The Square

Porque devo assistir?

Selecionado pela Suécia para concorrer à categoria de Melhor Filme Estrangeiro e já considerado como um dos que tem mais chance este ano, o filme está sendo elogiado por grande parte crítica internacional. Por isso, ele é um dos filmes mais esperados da edição da Mostra deste ano.

Qual a sinopse?

Christian é o respeitado curador de um museu de arte contemporânea, um pai divorciado, mas dedicado, que dirige um carro elétrico e apoia boas causas. Sua próxima exposição é The Square, uma instalação que convida os transeuntes ao altruísmo, lembrando-os de seu papel como seres humanos responsáveis. Mas às vezes é difícil viver de acordo com seus próprios ideais: a resposta tola de Christian pelo roubo de seu celular o leva a situações vergonhosas. Enquanto isso, uma agência de relações públicas cria uma inesperada campanha para promover The Square. A reação é exagerada e conduz Christian, assim como o museu, a uma crise existencial.

Happy End

Porque devo assistir?

Novo longa-metragem de Michael Haneke, diretor de Amor e A Fita Branca, e que tem conquistado mais um espaço no coração dos críticos.

Qual a sinopse?

“Ao nosso redor, o mundo, e nós, no centro dele, cegos”. Um retrato da vida de uma família burguesa europeia.

24 frames

Porque devo assistir?

É, sem dúvidas, o filme mais experimental desta seleção. Aqui, o cineasta Abbas Kiarostami grava cenas da vida cotidiana, mostra seu olhar sobre o dia-a-dia -- e emociona seus fãs, já que é seu último filme.

Qual a sinopse?

“Um dia, quando eu não tinha nada para fazer, comprei uma Yashica barata e saí pela natureza. Eu queria estar em contato com ela. Ao mesmo tempo, desejava compartilhar com os outros momentos agradáveis que testemunhei. É por isso que comecei a tirar fotografias. Para, de alguma maneira, eternizar esses momentos de paixão e dor...”

Com amor, Van Gogh

Porque devo assistir?

Simples: é uma cinebiografia de Van Gogh feita inteiramente com quadros e pinturas à óleo. A ideia é incrível. Agora falta ver como ficou o resultado na telona.

Qual a sinopse?

A vida e a controversa morte de Vincent van Gogh (1853-1890) contadas a partir de suas pinturas e dos personagens que as habitam. A narrativa se desenvolve por meio de entrevistas com personagens próximos ao artista e de reconstruções dramáticas dos eventos que o levaram à morte. O filme apresenta seus mais importantes quadros e o enredo é baseado em cartas escritas por ele. Primeiro longa-metragem feito totalmente em óleo sobre tela.

#Cinema #MostraInternacionaldeCinema #Filmes