Buscar
  • Matheus Mans

Resenha: 'Vende-se Este Futuro' é boa aventura de viagem no tempo


Não é fácil construir histórias envolvendo viagens no tempo. Afinal, sempre existem muitas variáveis envolvidas e, na maiorias das vezes, a coisa não faz sentido no final. De cabeça, surgem apenas histórias como De Volta para o Futuro, Predestinado e Novembro de 63 surgem como bons exemplos. Mas agora, um livro nacional lançado pelo Grupo Novo Século, por meio do selo Talentos da Literatura Brasileira, engrossa essa lista. É o bom Vende-se Este Futuro, de Bruno Miquelino.

A trama acompanha Beatriz, a agente de uma empresa brasileira que faz viagens no tempo para pessoas que queiram reconstruir suas vidas em outro lugar, em outro tempo -- na maioria das vezes, famosos, políticos e empresários. Tudo vai bem. A vida amorosa caminha para uma relação de sucesso, ela se dá bem com a maioria dos colegas e uma viagem temporal para Getúlio Vargas foi bem sucedida. A coisa complica de vez, porém, quando Chaplin se recusa a viajar e deixa Beatriz presa no passado.

A partir daí, o paulista Bruno Miquelino cria uma trama repleta de intrigas e bons momentos que prende o espectador ao longo de suas 220 páginas. Apesar da trama se parecer infantojuvenil em alguns arcos, ela é essencialmente destinada para todos os tipos de público que buscam uma leitura descompromissada e divertida. Os personagens são bem escritos, com profundidade e com problemas e desafios como qualquer pessoa. É fácil se identificar ou gostar de Beatriz, Thiago ou até Chaplin.

A questão da viagem temporal, enquanto isso, é complicada. Se fechar os olhos, faz total sentido e dá para embarcar tranquilamente. No entanto, quanto mais se pensa nos efeitos que a viagem poderia causar, fica mais difícil levar a leitura adiante de maneira tranquila. Efeito Borboleta já mostrou como faz sentido as pequenas coisas interferirem de maneira intensa em atitudes do futuro. Quem busca um livro de perfeição científica, vai se decepcionar. Mas como um bom entretenimento, funciona muito bem. Só ir.

Vende-se Este Futuro é um livro gostoso, diferenciado e com bons personagens -- inclusive os famosos que aparecem aqui e acolá. É interessante ver essa ficção científica revestida com thriller e suspense sendo produzida em solo nacional, tão pouco plural em sua divulgação e edição pelas grandes editoras. Vale a pena ler, se divertir, embarcar na história. Quando entrar nas páginas, será uma viagem no tempo e na imaginação. E, muitas vezes, é uma deliciosa viagem que não tem volta. Ainda bem.