• Domenico Minervino

7 bandas internacionais essenciais para ter no seu Spotify


O Esquina escolheu sete bandas novas -- ou não tão novas assim -- pra você escutar antes de morrer. Então, prepare-se pois essa seleção promete! Se gostar, deixe seu comentário e, se não gostar, deixe também. Mas saiba que a nossa ideia é somente abrir seus olhos, ou melhor, seus ouvidos para algo bom que está tocando por aí. Vamos lá!

Cage, The Elephant

Eles são do Kentucky, nos EUA e surgiram em 2006. Compõem o grupo Matt Shultz no vocal, Daniel Tichenor no baixo, Jared Champion na bateria e nas guitarras Brad Shultz e Nick Bockrath, que entrou no lugar de Lincoln Parish, em 2013. A discografia ainda é bem pequena e dá para ouvir, numa tacada, os cinco álbuns do grupo. São eles: Cage the Elephant (2008), Thank You Happy Birthday (2011), Melophobia (2013), Tell me I’m pretty (2015) e Unpeeled (2017).  E preste atenção nas principais músicas: Come a little closer, Cigarette Daydreams e Take it or Leave it.

The Killers

Eles surgiram em 2002, em Las Vegas, nos EUA. Os integrantes são: Brandon Flowers nos vocais, assim como no teclado, piano, baixo e sintetizador. Dave Keuning na guitarra e vocal de apoio. Ronnie Vannucci na bateria e precursão e Mark Stoermer no baixo, guitarra base e vocal de apoio. A discografia abrange somente quatro álbuns: Hot Fuss (2004), Sam’s Town (2006), Day & Age (2008) e Battle Born (2012). Principais músicas: When you were young, Shot at the night, Runaways e Bones.

King of Leon

Surgiu em 2000 no Tennessee, nos EUA. Os membros integrantes são: Caleb Followill no vocal e guitarra, Matthew Followill na guitarra, Jared Followill no baixo e sintetizador e Nathan Followill na bateria e vocal de apoio. Lançaram ao todo sete álbuns, são eles: Youth and young Manhood (2003), Aha shake heartbreak (2004), Because of the times (2007), Only by the night (2008), Come around sundown (2010), Mechanical Bull (2013) e WALLS (2016). As músicas que você deve escutar: Sex on fire, Use somebody e Radioactive.

Fitz and the Tantrums

Eles surgiram em Los Angeles no ano de 2008 e só lançaram três álbuns atém então: Pickin’up the Pieces (2010), More than just a dream (2013) e Fitz and the Tantrums (2016). Os integrantes são: Michael Fitzpatrick nos vocais e teclado. Noelle Scaggs nos vocais e percussão, James King no saxofone, flauta, teclado, percussão e guitarra. Joseph Karnes na guitarra base. Jermy Ruzumma também no teclado e John Wicks na bateria e percussão. Não deixe de ouvir: Spark, The Walker e More than just a dream.

Imagine Dragons

Eles também são de Las Vegas e surgiram em 2008 com Dan Reynolds no vocal, guitarra, baixo e bateria. Ben McKee no baixo, backing vocal e teclado. Wayne “Wing” Sermon na guitarra, violoncelo e backing vocal e Dan Platzman na bateria, viola e backing vocal. Também fizeram parte da banda Andrew Tolman (vocal e bateria), Brittany Tolman (piano e vocal), Theresa Flaminio (piano e vocal) e Dave Lemke (baixo e vocal). Já lançaram três álbuns: NightVisions (2012), Smoke + Mirrors (2015) e o atual Envolve (2017). Confira, portanto, Radioactive, On top of the world e Thunder.

The Black Keys

É também um grupo norte americano formado por Dan Auerbach (vocal e guitarra) e Patrick Carney (bateria) em 2001, no estado de Ohio. Parece que não, mas de lá para cá eles produziram muita coisa. São oito álbuns de estúdio:  The big come up (2002), Thickfreakness (2003), Rubber Factory (2004), Magic Potion (2006), Attack & Release (2008), Brothers (2010), El Camino (2011), Turn Blue (2014) além de três EPs: The six parts seven/The Black Keys (2003), The Moan (2004) e Chulahoma: the songs of Junior Kimbrough (2006). Também colaboraram em Blakroc (2009). Escute Lonely boy, Gold on the ceiling, Fever e Tighten Up.

Arctic Monkeys

Dessa seleção é a única formada na Inglaterra, nos subúrbios de Sheffield, em 2002. É composta por Alex Turner no vocal e guitarra, Jamie Cook na guitarra, Nick O’Malley no baixo e vocal de apoio e Matthew Helders na bateria e vocal de apoio. Também fizeram parte da turma Andy Nicholson no baixo e Glyn Jones no vocal e guitarra. A discografia abrange cinco álbuns: Whatever people say I am, That’s what I’m not (2006), Favourite Worst Nightmare (2007), Humbug (2009), Suck it and see (2011) e AM (2013). Não deixe de ouvir: Do I wanna know?, Why’d you only call me when you’re high?, R U Mine? e Snap out of it. Ponha o som na vitrola e aproveite!

#Música #Lista