Buscar
  • Matheus Mans

Crítica: ‘Fico te Devendo uma Carta sobre o Brasil’ é filme triste sobre Ditadura


A Ditadura Militar no Brasil deixou marcas. Pessoas foram mortas, histórias foram destruídas e milhares de famílias ficaram em pedaços, tentando se reencontrar frente à tortura ou assassinato de parentes. É o caso da família de Carol Benjamin, cineasta e responsável pelo forte e emocional filme Fico Te Devendo uma Carta Sobre o Brasil.


Selecionado para o É Tudo Verdade 2020, o longa-metragem é um filme de reflexão e descoberta. Num estilo muito próximo com o adotado pela cineasta Petra Costa, o longa-metragem conta com uma narração em off da própria diretora lendo cartas de sua vó, principalmente, para falar sobre a situação do pai de Carol durante a Ditadura Militar de 64.


Ele, final, foi preso e torturado ao longo de meses. Ficou preso em uma solitária, sem ver a luz do dia, e sofria grave pressão psicológica dos militares. E assim, sem nunca ter contado para a filha detalhes desses dias, Carol Benjamin faz um mergulho nessas memórias, escritos e cartas da avó, que tanto falaram sobre os momentos difíceis do filho e, agora, pai.

Difícil não se emocionar ao sentir a dor dessa mulher, que transcende as letras das cartas e ataca o público com histórias e sentimentos potentes. É um filme lento, quase contemplativo, e que sabe como conduzir a história. Ainda mais com tamanho conteúdo em mãos, que ganha opulência conforme a trama ganha mais informações e corpo.


No entanto, duas coisas incomoda gravemente no balanço geral de Fico Te Devendo uma Carta Sobre o Brasil. Primeiramente, como já dito, o tom é muito parecido com o adotado por Petra Costa em filmes como Democracia em Vertigem e até Elena. A voz que acompanha o filme todo, o jeito de colocar os fatos na tela… Parece que falta criatividade.


Além disso, o ritmo lento de Fico Te Devendo uma Carta Sobre o Brasil acaba sendo exagerado em alguns momentos. Fica quase chato. Carol Benjamin poderia ter imprimido mais ritmo com uma montagem mais inteligente e com uma limpeza no excesso de narrações em off. Isso, como um todo, acaba prejudicando a experiência de ver o filme.


Mas, no geral, Fico Te Devendo uma Carta Sobre o Brasil é um daqueles filmes que olham para a Ditadura com tristeza, emoção, perda. Benjamin consegue traduzir o sentimento de milhares e acerta ao colocar sua avó, já falecida, no centro da reflexão. Poderia ser mais vigoroso e criativo, sem dúvidas. Mas, dessa forma, já é uma boa experiência fílmica. 

#Cinema #ÉTudoVerdade #Documentário #ÉTudoVerdade2020 #Crítica #Filme