Buscar
  • Matheus Mans

Crítica: 'Pipeline: O Grande Roubo', no Telecine, é filme de assalto medíocre


Confesso que fiquei animado ao ver o material de divulgação de Pipeline: O Grande Roubo, produção coreana que chegou ao streaming do Telecine nesta terça-feira, 11. Dirigido por Ha Yoo (Caminhos do Crime), o longa-metragem conta a história de um grupo de criminosos que decide se unir para fazer um roubo histórico. A ideia é interceptar o petróleo que passam em um oleoduto, conquistando alguns milhões a partir do desvio. Um plano ousado, inusitado, original.


No entanto, os bons elementos dos filmes de assalto ficam de lado em prol de uma trama rasa, sem qualquer tipo de atrativo. Esqueça O Plano Perfeito, Um Dia de Cão e até La Casa de Papel -- que não é uma grande série, mas é pelo menos divertida. Pipeline: O Grande Roubo parece esquecer de tudo que funciona em histórias do tipo. Afinal, Ha Yoo parece mais interessado em fazer rir do que surpreender com boas cenas de roubo. E olha que há espaço de sobra pra isso.


Afinal, o ponto de partida é grandioso. Os oleodutos trazem um perigo claro: se não souberem fazer o furo para roubar o "ouro negro", tudo vai pelos ares. É preciso precisão. Há, ainda, a ameaça da polícia por trás, é claro, que fareja esses roubos na tentativa de diminuir as perdas do governo. Ou seja: se Ha Yoo fosse um pouco mais capaz em sua ambição de fazer um filme de assalto, teríamos algo tenso, do começo ao fim, que pressionaria os personagens.


Só que, ao invés dessa narrativa contagiante, temos uma história frouxa, sem graça. O cineasta optou por seguir chavões e, acima de tudo, fazer humor. Provoca situações absurdas e constrangedoras. Logo no começo, por exemplo, há uma cena envolvendo esgoto que parece saída de uma esquete de humor do começo dos anos 2000. Depois, dentro de um túnel, há uma situação com um cano (que bate no pescoço e depois provoca um tombo) vinda dos Trapalhões.


São sequências que não fazem sentido dentro da proposta e devem afastar os que procuram um verdadeiro filme de assalto -- enquanto, também, não funciona como filme de humor por si só. Faltou experiência para Ha Yoo dirigir uma história realmente empolgante. Do jeito que ficou, é mais fácil (e melhor!) esquecer e deixar pra lá. Quer um bom filme de assalto? Vá ver O Plano Perfeito, Um Dia de Cão e até mesmo Truque de Mestre, que é um pouco galhofas, mas cumpre o que promete. Pipeline: O Grande Roubo é diversão barata, sem propósito, e que divertirá poucos.


0 comentário