• Matheus Mans

Filme de Tom Cruise e terror ‘Amityville’ chegam aos cinemas


Após uma primeira semana agitada nos lançamentos no cinema, o mês de setembro volta com estreias mornas, mas interessantes. O protagonismo da segunda semana do mês fica por conta do filme Feito na América, que promete ser uma nova versão de O Lobo de Wall Street -- só que com Tom Cruise no lugar. Além disso, o terror Amityville e a animação O Que Será de Nozes? 2 também chegam às salas.

O Esquina, então, reuniu as principais estreias da semana e consolidou, em cada um dos filmes, o que a imprensa fala de melhor -- e, é claro, também o que fala de pior. Clicando nos títulos, você ainda consegue ler mais sobre o filme no site do IMDB e, em todas frases destacadas, você é redirecionado para as críticas completas do Esquina e de outros sites, jornais e revistas.

Feito na América

Parece a aposta mais interessante da carreira de Tom Cruise desde No Limite do Amanhã, de 2014. Em Feito na América, o ator americano é um piloto que trafica drogas para o cartel de Medellín e, após ser recrutado pela CIA, torna-se agente duplo. Por enquanto, a crítica está sendo extremamente positiva com o longa-metragem. "Fazia tempo que a energia nuclear de Tom Cruise não casava perfeitamente com o que o roteiro permitia", afirma o site Cromossomo Nerd.

O Que Será de Nozes?

Sequência da animação de sucesso que mostrou um grupo de esquilos tentando roubar uma loja de nozes. Desta vez, porém, O Que Será de Nozes? acompanha o drama dos animais que veem seu habitat sendo destruído. O Esquina já viu: "o filme é divertido e tem seus bons momentos, mas é totalmente feito para crianças. Um adulto, com certeza, não vai se divertir com esta animação".

As Duas Irenes

Irene (Priscila Bittencourt) é a filha do meio de uma família tradicional do interior, que um dia descobre que o pai (Marco Ricca) tem uma filha fora do casamento, também chamada Irene (Isabela Torres) e da mesma idade que ela. Revoltada com a descoberta, Irene passa a se aproximar de sua meio-irmã e da mãe dela, sem revelar sua identidade. É o início de uma cumplicidade que passa também pela descoberta da sexualidade. O Adoro Cinema já viu e aprovou o resultado: "o diretor prefere uma condução firme, mas pouco ousada. Trata-se de um belo cinema de personagens, um drama seguro que demonstra o potencial do diretor e das duas jovens atrizes."

Amityville: O Despertar

Mais um filme da franquia de terror Amityville. Desta vez, uma jovem jornalista decide fazer uma reportagem para revelar todos os acontecimentos de Amityville desde 1976. Ela chega ao local acompanhada de padres, outros jornalistas e de investigadores de atividades paranormais. No entanto, os fenômenos de antigamente voltam a acontecer. Para o Esquina, que já viu o filme, Amityville: O Despertar é repleto de clichês, mas conta com boas respostas e bons momentos dentro de sua narrativa.