• Matheus Mans

Os 5 melhores filmes de 2018 até o momento


Enquanto 2017 foi um ano plural e cheio de diversidade nos cinemas, 2018 está se revelando um pouco mais apático e confortável. Ainda não vimos grandes arroubos de criatividade e coragem como em Mãe!, A Ghost Story e It: A Coisa. A maioria dos filmes fica em zonas pouco ousadas de criatividade, apenas jogando em histórias e produções seguras.

Ainda assim, selecionamos os 10 melhores filmes até o momento, considerando a data de lançamento no Brasil -- se o filme é de 2017, mas chegou ao Brasil só neste ano, ele entra na lista. Se você tiver alguma sugestão ou crítica sobre a lista, deixe nos comentários! O Esquina quer saber mais sobre a opinião das pessoas neste primeiro semestre de 2018 nos cinemas.

5.

Título: Hereditário

Direção: Ari Aster

Elenco: Toni Collette, Alex Wolff, Ann Dowd, Milly Shapiro

Nota do filme: 9,0

1. Originalidade: 9,5

2. Qualidade Técnica: 9,5

3. História: 9,5

4. Atuações: 9,0

5. Caráter Mobilizador: 7,5

Justificativa: Parece que todo ano consegue ter um grande filme de terror para chamar de seu. O de 2018 parece já ter dono: é o original Hereditário, do cineasta estreante Ari Aster. Com um ar de A Bruxa, o longa-metragem apresenta uma família que passa a ser assombrada após a morte da avó, uma mulher misteriosa e que não tinha grande contato com a família. Além do clima aterrorizante e tenso do filme, Hereditário consegue emplacar um bom drama familiar encabeçado pela atuação acima da média de Toni Collette.

4.

Título: Projeto Flórida

Direção: Sean Baker

Elenco: Brooklynn Prince, Willem Dafoe, Bria Vinaite

Nota do filme: 9,1

1. Originalidade: 9,5

2. Qualidade Técnica: 9,0

3. História: 9,0

4. Atuações: 9,5

5. Caráter Mobilizador: 8,5

Justificativa: Sean Baker já tinha acertado com o ótimo Tangerines, gravado inteiramente com um iPhone. E agora, em 2018, o cineasta independente volta aos holofotes com o excepcional Projeto Flórida, filme injustamente esnobado do Oscar que mostra a rotina de uma criança (Prince) com sua mãe (Bria) num hotel de beira de estrada colado à Disney, em Orlando. A história é real, impactante e possui uma forte dualidade. Só perde alguns pontos por conta do final descolado, apesar de inteligente. Crítica completa AQUI.

3.

Título: As Boas Maneiras

Direção: Marco Dutra e Juliana Rojas

Elenco: Isabel Zuaa, Marjorie Estiano

Nota do filme: 9,1

1. Originalidade: 9,5

2. Qualidade Técnica: 8,0

3. História: 9,5

4. Atuações: 8,5

5. Caráter Mobilizador: 10,0

Justificativa: Não adianta: As Boas Maneiras, da talentosa dupla Marco Dutra e Juliana Rojas (Trabalhar Cansa), é o melhor filme brasileiro do semestre e, quiçá, um dos melhores do ano. Ainda que não tenha despertado amores por todo o público, o filme tem uma trama ousada, pouco usada no cinema brasileiro, e uma história impressionante que funde fantasia com a dura realidade social brasileira. Difícil ver algo tão interessante no cinema como As Boas Maneiras, que fica com louvor com a terceira colocação. Crítica AQUI; matéria com elenco AQUI.

2.

Título: Pantera Negra

Direção: Ryan Coogler

Elenco: Chadwick Boseman, Michael B. Jordan, Forest Whitaker, Danai Gurira

Nota do filme: 9,4

1. Originalidade: 9,5

2. Qualidade Técnica: 9,0

3. História: 9,5

4. Atuações: 9,5

5. Caráter Mobilizador: 9,5

Justificativa: O filme tem, sim, alguns problemas de roteiro e aparas que poderiam ser retiradas na edição para uma história mais fluída. No entanto, é impossível que Pantera Negra não fique dentre os cinco melhores filmes deste primeiro semestre. Um das mais interessantes incursões da Marvel em todo seu Universo, o longa-metragem de Ryan Coogler (Creed) chama a atenção pela história ágil, de ritmo incessante e com um teor social muito forte. Merece, sem dúvidas, o segundo lugar nessa concorrida lista de 2018. Clique AQUI para a crítica completa.

1.

Título: Três Anúncios para um Crime

Direção: Martin McDonagh

Elenco: Frances McDormand, Sam Rockwell, Woody Harrelson

Nota do filme: 9,4

1. Originalidade: 10,0

2. Qualidade Técnica: 9,5

3. História: 9,5

4. Atuações: 10,0

5. Caráter Mobilizador: 8,5

Justificativa: A Forma da Água levou a melhor no Oscar, mas Três Anúncios para um Crime, no conjunto, é superior -- não é à toa que o Esquina o colocou em primeiro lugar da lista. O longa acerta com perfeição na maioria de seus aspectos, indo de um elenco excepcional capitaneado por McDormand, indo para a direção leve de McDonagh e a história cheia de camadas, meandros e inflexões. Por enquanto, nenhum filme de 2018 conseguiu desbancar o "oscarizável" Três Anúncios. E não sei se algum conseguirá até o final do ano. Crítica completa, AQUI.

****

* Menções honrosas e suas respectivas notas: Arábia (9,0), A Forma da Água (9,0), Tully (8,9), Trama Fantasma (8,9), A Vida Extra-ordinária de Tarso de Castro (8,8), A Morte de Stalin (8,7), Me Chame Pelo Seu Nome (8,7), Vingadores: Guerra Infinita (8,6), Um Lugar Silencioso (8,6), Jumanji: Bem-Vindo à Selva (8,5) e Jogador Nº 1 (8,5).

** Em caso de empate, o Esquina compara as notas conforme ordenadas na lista acima, indo de originalidade, para qualidade técnica, história, atuações e caráter mobilizador.

*** As notas diferem entre listas de rankings por conta da diferença nas notas dentro de seus universos. A nota de qualidade técnica em As Boas Maneiras fica maior na lista nacional por conta da comparação direta com outros concorrentes, enquanto diminui no ranking mundial.