Buscar
  • Matheus Mans

Resenha: 'Política e Educação' é outra obra essencial de Paulo Freire


Em um mundo cada vez mais polarizado, fascista e anti-politizado, nunca foi tão essencial ler e pensar Paulo Freire. Ainda mais quando o patrono da educação brasileira fala sobre a relação entre política e ensino. É o caso do livro Política e Educação, com uma coletânea de textos, reflexões e palestras do pedagogo brasileiro e, agora, reeditado pelo Grupo Editorial Record.


Ao longo de doze ensaios, Freire fala sobre diversos assuntos que entram nessa intersecção de política e educação. Tem falas sobre cidades educativas, educação popular, qualidade do ensino e até mesmo experiências ao redor de universidades católicas. Tudo isso sempre trazendo a delicadeza e a reflexão profundo que a prosa de Freire está acostumada a levar pelos livros.

Ainda que alguns assuntos acabem escapando para temas menos pertinentes hoje, é surpreendente -- e um pouco triste, em alguns pontos -- como o texto de Política e Educação ainda é atual, pertinente, atual. Por meio de ideias e análises de 1992, quando os ensaios foram escritos, Paulo Freire promove uma cápsula no tempo para levar o leitor adiante de nós.


São apenas cerca de 140 páginas que provocam, instigam e, com a prosa leve e facilmente compreensível de Freire, nos fazem viajar por pensamentos, ideias, sensações. E num momento como este que o Brasil vive, quase na escuridão, este é um movimento mais do que necessário. É urgente, preciso. Que tenhamos mais Paulo Freire, maior formação política. Nós precisamos.

#Resenha #Crítica #Literatura #Livro #Pedagogia #Política