Buscar
  • Matheus Mans

Resenha: 'A Tirania do Mérito' é livro essencial para tempos obscuros


Não sei se é fruto das minhas escolhas de leitura ou sinal dos tempos. Mas, nos últimos meses, tenho me deparado com uma série de livros que ajudam melhor a compreender e a refletir o tempo em que estamos vivendo. Apenas como exemplos mais recentes, temos Se Quiser Mudar o Mundo, o ótimo Uma Breve História das Mentiras Fascistas e o bom Fascismo à Brasileira. Agora, chega mais um livro essencial para essa lista: o reflexivo e profundo A Tirania do Mérito.


Aqui, o autor Michael J. Sandel (de Justiça) investiga justamente o que há por trás dessa palavrinha cada vez mais usada: mérito. Que se transforma, na boca de liberais que nada entendem da sociedade, em "meritocracia". Uma mentira deslavada, já que nem todos nós iniciamos nossa jornada no mesmo lugar, no mesmo nível. Alguns precisam batalhar muito mais para ter o que comer, enquanto outros nem ao menos precisam trabalhar ou sair de casa.


Dessa forma, com uma leitura simples, mas profunda, A Tirania do Mérito busca criticar reflexivamente a tal meritocracia. Dá vários exemplos de personalidades que, em tese, atingiram patamares altíssimos por conta de um suposto mérito, como Obama, e logo mostra como essa igualdade de pensamento e reflexão acerca de nós mesmos não é válida. Não dá para dizer que alguém no sertão, por exemplo, tem as mesmas oportunidades que Obama. Ou até mesmo Lula.

Assim, em consonância com o já citado Uma Breve História das Mentiras Fascistas, Sandel desconstrói essa tirania que tem vitimado cada vez mais nossa sociedade com ódio, rancor e outras coisas do tipo. Interessante notar, também, como o autor consegue mostrar por A+B como esse discurso meritocrático afeta diretamente nossas vidas, seja por conta de novas e obscuras políticas ou por conta de uma pressão social que apenas ignora o bem comum.


Uma pena, porém, que a análise de Sandel seja tão focada no público e na sociedade norte-americana. Ok, sei que seria difícil analisar tudo em escala global ou coisa do tipo. Mas como a meritocracia é um discurso cada vez mais universal da direita fascista, seria interessante Sandel pelo menos ter traçado paralelos mais contundentes com outras sociedades -- várias e várias vezes vi o Brasil nas palavras do autor, mas infelizmente ele nunca segue por aí.


No entanto, A Tirania do Mérito ainda assim é um livraço. Forte, potente, necessário e que nos faz pensar melhor em como vivemos muitas vezes como rebanhos, sem pensar no que está nos orientando -- nem se isso é realmente justo. É uma obra que, apesar de restrita ao público dos Estados Unidos, deveria ser discutida nos bancos das escolas que, aliás, nos ensinam a meritocracia desde quando não sabemos falar essa palavra. Leia esse livro. Será transformado.

#Resenha #Livro #Literatura #Crítica #Política