• Matheus Mans

Os 15 melhores filmes lançados em 2019


Sem dúvidas, 2019 foi um ano saboroso para o cinema. Apesar dos diversos baques e problemas no meio do caminho, como o monopólio crescente da Disney e a completa falta de incentivos no Brasil, a arte venceu e mostrou que consegue escoar por aí. E com beleza e elegância. Afinal, foi dificílimo chegar aos filmes desta lista -- quase, por pouco, não foram 20.


Assisti mais de 600 filmes ao longo do ano. Desses, cerca de 350 foram lançados em 2019. 250 deles chegaram aos cinemas brasileiros. O restante, enquanto isso, trafegou no mar abarrotado dos serviços de streaming. Aqui, resolvi apenas falar de longas que passaram nas telonas -- assim, filmes de streaming que passaram em festivais ou períodos curtos estão dentro da regra.


Depois da lista, tem uma relação de filmes que também merecem atenção. Não entraram aqui por pouco. E já adiantando questionamentos: Parasita e A Vida Invisível ficaram de fora. O primeiro pois, apesar de excelente, não é tão original -- trata de um tema que Assunto de Família falou antes. Ainda escreverei um texto sobre. Já A Vida Invisível só é mediano mesmo.


Bom, depois de resolver -- ou complicar ainda mais -- essa polêmica, segue a lista completa:


15.



Título: Em Guerra

Direção: Stéphane Brizé

Elenco: Vincent Lindon, Mélanie Rover, Jacques Borderie

Nota do filme: 8,5

1. Originalidade: 7,5

2. Qualidade Técnica: 8,5

3. História: 9,0

4. Atuações: 9,5

5. Caráter Mobilizador: 8,0


Justificativa: Com um clima de cinema dos irmãos Dardenne, Em Guerra acompanha a jornada de um líder sindical frente uma situação injusta promovida por uma empresa. Além da história que suga o espectador para dentro do filme, a atuação de Vincent Lindon (O Valor de um Homem) é uma das melhores do ano. E a atualidade do tema é urgente. Crítica completa AQUI.


14.



Título: Ayka

Direção: Sergei Dvortsevoy

Elenco: Samal Yeslyamova, Zhipara Abdilaeva, Sergey Mazur

Nota do filme: 8,6

1. Originalidade: 7,5

2. Qualidade Técnica: 8,5

3. História: 8,5

4. Atuações: 9,5

5. Caráter Mobilizador: 9,0


Justificativa: Filme mais desesperador do ano, Ayka acompanha a jornada de uma mulher, na Rússia, que não sabe lidar com a maternidade indesejada. O clima inóspito criado pelo diretor Sergei Dvortsevoy toma conta da produção, que ainda conta com a atuação arrebatadora de Samal Yeslyamova. Filme que é um soco no estômago e que te perturba. Crítica completa AQUI.


13.



Título: O Paraíso Deve Ser Aqui

Direção: Elia Suleiman

Elenco: Elia Suleiman, Tarik Kopty, Kareem Ghneim

Nota do filme: 8,6

1. Originalidade: 8,0

2. Qualidade Técnica: 8,5

3. História: 8,0

4. Atuações: 9,5

5. Caráter Mobilizador: 9,0


Justificativa: Este longa-metragem de Elia Suleiman surpreende pela originalidade: um palestino, depois de observar um pouco a rotina de sua terra, sai por Paris e pelos EUA para ver como as coisas funcionam por lá. Aí que vem a genialidade do cineasta: ele mostra como muitas das coisas que esperavam ver na Palestina está em quem aponta o dedo. Crítica completa AQUI.


12.



Título: Clímax

Direção: Gaspar Noé

Elenco: Sofia Boutella, Romain Guillermic, Souheila Yacoub

Nota do filme: 8,6

1. Originalidade: 8,5

2. Qualidade Técnica: 8,5

3. História: 8,0

4. Atuações: 9,0

5. Caráter Mobilizador: 9,0


Justificativa:Clímax é a experiência mais bizarra de 2019. Com ambientação alucinógena e estilo bizarro, o longa-metragem insere o espectador na viagem dos próprios personagens e faz com que o cinema -- ou sua casa -- se torne parte integrante daquela brisa sem fim. Isso sem falar das músicas, que contagiam e dão o tom. Um dos melhores filmes do ano. A crítica está AQUI.


11.



Título: Amanda

Direção: Mikhaël Hers

Elenco: Vincent Lacoste, Isaure Multrier, Stacy Martin

Nota do filme: 8,8

1. Originalidade: 8,5

2. Qualidade Técnica: 8,5

3. História: 9,0

4. Atuações: 9,0

5. Caráter Mobilizador: 9,0


Justificativa: Este longa-metragem francês, no começo, parece apenas a história de uma típica família francesa. No entanto, na metade, o diretor Mikhaël Hers decide inserir um elemento que inverte toda a lógica das situações vistas até ali. A partir daí, a talentosa Isaure Multrier toma conta do filme e traça um brilhante futuro. Muito emotivo e franco. Crítica completa AQUI.


10.



Título: Pássaros de Verão

Direção: Cristina Gallego e Ciro Guerra

Elenco: Carmiña Martínez, José Acosta, Natalia Reyes

Nota do filme: 8,8

1. Originalidade: 9,0

2. Qualidade Técnica: 8,5

3. História: 9,0

4. Atuações: 8,5

5. Caráter Mobilizador: 9,0


Justificativa: Aqui no Esquina, tecemos loas para este longa-metragem colombiano. E não foi à toa. Integrou a lista dos melhores filme do ano para Barack Obama e, agora, encabeça o TOP 10 do nosso ranking. Ciro Guerra e Cristina Gallego foram certeiros neste estudo antropológico sobre a formação social da Colômbia. Merecia, a meu ver, até Oscar. A crítica completa, AQUI.


9.


Título: Entre Facas e Segredos

Direção: Rian Johnson

Elenco: Ana de Armas, Daniel Craig, Chris Evans

Nota do filme: 8,8

1. Originalidade: 9,0

2. Qualidade Técnica: 9,0

3. História: 9,0

4. Atuações: 8,5

5. Caráter Mobilizador: 8,5


Justificativa: Depois do sensacional Star Wars: Os Últimos Jedi, o cineasta Rian Johnson mostra novamente todo o seu potencial com esta comédia, ao melhor estilo Agatha Christie, que fala muito mais do que crimes e mistérios. Tem um elenco poderoso, uma ambientação deliciosa e provoca uma diversão inigualável em 2019. Por isso, merece o 9º lugar. Crítica completa AQUI.


8.



Título: O Irlandês

Direção: Martin Scorsese

Elenco: Robert de Niro, Al Pacino, Joe Pesci

Nota do filme: 8,9

1. Originalidade: 8,5

2. Qualidade Técnica: 9,5

3. História: 9,5

4. Atuações: 10,0

5. Caráter Mobilizador: 7,0


Justificativa: Um dos filmes mais esperados do ano, O Irlandês chegou com toda sua pompa e duração na Netflix. E, de fato, a espera valeu a pena: De Niro, Al Pacino e Pesci são resgatados por Scorsese em atuações de gala. E as 3h30 de duração passam voando, com uma trama de máfia diferente do usual. Pena que falta algo no final. De resto... Crítica completa AQUI.


7.



Título: Border

Direção: Ali Abbasi

Elenco: Eva Melander, Eero Milonoff, Jörgen Thorsson

Nota do filme: 8,9

1. Originalidade: 9,0

2. Qualidade Técnica: 9,5

3. História: 9,5

4. Atuações: 8,5

5. Caráter Mobilizador: 8,5


Justificativa: Filme mais bizarro do ano e de uma beleza ímpar, Border é absolutamente cativante. Com uma atuação poderosa de Eva Melander, que está irreconhecível, este longa faz uma mistura entre fábula e mundo real que poucos cineastas tiveram qualidade para fazer. É lindo ver filmes tão originais como esse aqui nos cinemas. A crítica completa está AQUI.


6.


Título: Coringa

Direção: Todd Phillips

Elenco: Joaquin Phoenix, Robert De Niro, Zazie Beetz

Nota do filme: 9,1

1. Originalidade: 9,0

2. Qualidade Técnica: 9,5

3. História: 9,5

4. Atuações: 9,5

5. Caráter Mobilizador: 8,0


Justificativa: É fácil pegar preguiça de Coringa. Afinal, depois do lançamento, fizeram tanto barulho -- e falaram tanto dessa história -- que acabou cansando. Mas isso não tira o brilho do longa-metragem, que possui atuações certeiras e uma direção inspirada de Phillips. E sobre o debate de influenciar pessoas a usar violência: procurem outra coisa pra fazer. Crítica, AQUI.


5.


Título: História de um Casamento

Direção: Noah Baumbach

Elenco: Adam Driver, Scarlett Johansson, Laura Dern

Nota do filme: 9,1

1. Originalidade: 9,0

2. Qualidade Técnica: 9,5

3. História: 9,5

4. Atuações: 10,0

5. Caráter Mobilizador: 7,5


Justificativa: E quem diria: o melhor filme do ano da Netflix veio de Baumbach. Com atuações impecáveis de todo o elenco, o longa-metragem possui momentos marcantes e que devem entrar pra história do cinema -- a briga, o portão. É um filme potente e muito forte. Só faltava mostrar mais do ponto de vista da esposa, um pouco esquecida. Crítica completa AQUI.


4.



Título: Estou me Guardando para Quando o Carnaval Chegar

Direção: Marcelo Gomes

Elenco: --

Nota do filme: 9,5

1. Originalidade: 9,0

2. Qualidade Técnica: 10,0

3. História: 9,5

4. Entrevistas: 10,0

5. Caráter Mobilizador: 9,0


Justificativa: Filme singelo, cheio de memórias interessantes do diretor Marcelo Gomes, mas que possui uma força universal impressionante. Afinal, Estou me Guardando para Quando o Carnaval Chegar não poderia ser mais atual ao falar sobre precarização do trabalho e globalização do mercado. Além disso, é lindamente filmado. A crítica completa está AQUI.


3.



Título: Bacurau

Direção: Juliano Dornelles e Kleber Mendonça Filho

Elenco: Sônia Braga, Bárbara Colen, Thomas Aquino, Silvero Pereira

Nota do filme: 9,7

1. Originalidade: 9,0

2. Qualidade Técnica: 10,0

3. História: 9,5

4. Entrevistas: 10,0

5. Caráter Mobilizador: 10,0


Justificativa: No cinema nacional, o ano foi de Bacurau. E não há dúvida alguma sobre isso. Afinal, Juliano Dornelles e Kleber Mendonça Filho criaram um longa-metragem que fala sobre resistência e identidade cultural com uma força impressionante. As atuações são certeiras e o filme conversa com o Brasil de hoje -- reacionário, mas com focos de resistência. Crítica AQUI.


2.



Título: O Silêncio dos Outros

Direção: Robert Bahar e Almudena Carracedo

Elenco: --

Nota do filme: 9,8

1. Originalidade: 9,0

2. Qualidade Técnica: 10,0

3. História: 10,0

4. Entrevistas: 10,0

5. Caráter Mobilizador: 10,0


Justificativa: Este documentário espanhol é uma pérola do cinema de 2019. Poderoso, emocionante e muito bem filmado, ele acompanha a jornada de pessoas que tenta buscar justiça sobre períodos sombrios de suas vidas na época da ditadura franquista. As histórias colhidas por Robert Bahar e Almudena Carracedo não poderiam ser melhores. Crítica AQUI.


1.



Título: Nós

Direção: Jordan Peele

Elenco: Lupita Nyong'o, Winston Duke, Elisabeth Moss

Nota do filme: 9,8

1. Originalidade: 10,0

2. Qualidade Técnica: 10,0

3. História: 9,5

4. Atuações: 9,5

5. Caráter Mobilizador: 10,0


Justificativa: Não tem pra ninguém. Nós, de Jordan Peele, é o filme do ano. Numa trama com metáforas inteligentes e crítica mordaz, o longa leva o espectador por caminhos tortuosos até uma conclusão épica. As cenas de ação e violência são de tirar o fôlego, enquanto os duplos dos personagens são assustadores. Difícil não ficar impactado com esse filmaço. A crítica está AQUI.

Observações

* Para desempate, seguiu-se a ordem de notas: originalidade, qualidade técnica, história, atuações e caráter mobilizador.

** Algumas notas mudaram entre diferentes rankings por conta de contexto.

*** Menções honrosas: Homem-Aranha no Aranhaverso, Assunto de Família, Parasita, Vingadores: Ultimato, Dogman, Guerra Fria, A Favorita, Entre Tempos, Amazônia Groove, A Mula, Minha Obra-Prima, Alita, Creed II, Como Treinar o Seu Dragão 3, Normandia Nua, Turma da Mônica: Laços e John Wick 3: Parabellum.

#Lista #Cinema #Filme #Filmes #MelhoresDoAno